Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

EXERCÍCIOS DE PRANAYAMA:




O Pranayama do Sol

Os Pranayamas, ou Pránáyámas, são técnicas respiratórias originárias do Yoga servem para restaurar a saúde, melhorar a oxigenação do organismo e reequilibrar as emoções. Esta palavra vem do sânscrito e pode significar, entre outras, Ciência da Energia.
Pranayama do Amanhecer

Deve ser feito logo ao amanhecer.

Feche os olhos e fique de pé, de frente para o Sol.

Inspire, elevando os braços até a altura dos ombros.

Mentalize que o prana (a energia vital cósmica) penetra por todo o seu corpo.

Retenha o ar e abra os braços.

Em seguida, expire baixando os braços vagarosamente.

Visualize a luz do Sol se espalhando por seu corpo.

Faça este exercício durante 10 minutos e o encerre pronunciando o mantra OM SURYAIA NAMÁ (Eu Saúdo o SOL). Em seguida, vocalize o mantra OM por 3 vezes, para que o prana solar se fixe em seus corpos internos, dando-lhe Saúde, Paz e Harmonia…
Captação de Energia

Mentalize um raio de luz alaranjado que parte de seu plexo solar (região à altura do umbigo) e expande-se pelo Universo, levando vitalidade e saúde para as pessoas. Depois visualize uma luz dourada que emite vibrações de prosperidade e elimina males como a fome e a tristeza da humanidade.
Afastar Preocupações

Sente-se e repouse as mãos nos joelhos. Inspire pelas narinas, devagar e em silêncio, até sentir o abdome cheio de ar. Retenha o ar por alguns segundos e expire, também pelas narinas. Sinta seu corpo relaxar completamente e mentalize que todas as suas preocupações se dissipam aos poucos.
Para Controlar Melhor as Emoções

Sente-se com as pernas cruzadas à frente do corpo, mantendo a coluna reta, as mãos pousadas sobre os joelhos e os olhos fechados. Fique bem relaxado, procurando não contrair os músculos da face nem os ombros. Inspire vagarosamente, concentrando-se no ar que entra pelas narinas Retenha o ar durante alguns segundos e expire, prestando atenção apenas na saída do ar.

Enquanto respira, procure não pensar em nada. As imagens, as lembranças e os sons que vierem à sua mente não devem perturbá-lo. Ignore tudo o que acontecer ao redor.

Concentre-se apenas no que está fazendo. Caso se distraia por algum motivo, recomece o exercício.
Para Expandir a Consciência e a Intuição

Esta técnica, de origem chinesa, consiste em fazer seu sol interno nascer ao mesmo tempo em que o Sol cósmico surge no horizonte. No início, pode ser que você não consiga fazer as mentalizações, mas, com o tempo, aprenderá a se concentrar e a visualizar adequadamente.

Levante-se bem antes do Sol nascer, tome um banho e vista roupas brancas. Sente-se na posição de lótus, com a coluna ereta e as pernas cruzadas à frente do corpo. Feche os olhos e procure sentir o corpo bem relaxado…

Visualize um sol de cor alaranjada nascendo na altura do seu umbigo. Imagine que o calor emanado por esse sol aquece todo o seu corpo, enquanto uma luz dourada o envolve completamente. Visualize o sol elevando-se do seu umbigo até o seu coração.

Imagine que dessa região parte uma grande e bela ave branca que voa para longe, levando em suas costas todas as suas tristezas, mágoas e ressentimentos, e jogando tudo isso em um profundo abismo, onde serão destruídos totalmente. Imagine que esse sol se eleva ainda mais, até chegar no centro energético localizado entre as sobrancelhas.

Faça então o sol ganhar uma intensa coloração dourada e subir para o alto da cabeça, de onde ele se expandirá até explodir como uma luz que se junta à do sol cósmico.

Finalmente, faça uma saudação ao sol, com a seguinte frase, que sugerimos, ou com outra, que sair de seu coração:

“Ó Rá! Digna-te santificar meu espírito.
Ó Osíris! Devolve à minha alma sua natureza divina!
Glória a ti, Senhor dos Deuses!”

Pranayama Egípcio

1ª parte

1. Sente-se o estudante em uma cadeira com o rosto para o Oriente.
2. Faça uma oração à Divina Mãe Kundalini.
3. O peito, o pescoço e a cabeça deverão estar em linha vertical. Não se deve dobrar o corpo para os lados, nem para trás. As palmas das mãos devem descansar sobre as pernas de forma muito natural.
4. A mente do devoto deve estar dirigida para dentro, para a Divina Mãe, amando e adorando-a.
5. Os olhos estarão fechados para que as coisas do mundo não o distraiam.
6. Tape a fossa direita com o dedo polegar vocalizando mentalmente o mantra TON, ao mesmo tempo em que se respire ou inale mui lentamente o ar pela fossa esquerda.
7. Feche agora a fossa nasal esquerda com o dedo índice. Retenha o alento e pronuncie mentalmente o mantra SA.
8. Exale agora lentamente pela fossa nasal direita vocalizando mentalmente o mantra HAM e imagine a energia subindo até o cérebro e depois descendo até o coração.
9. Tape agora a fossa nasal esquerda com o dedo índice.
10. Inale o prana pela fossa nasal direita, vocalizando mentalmente o mantra TON. Retenha o alento vocalizando o mantra RA. Feche as duas fossas nasais com os dedos índice e polegar.
11. Exale mui lentamente pela fossa nasal esquerda vocalizando mentalmente a sílaba mântrica HAN e imagine a energia subindo até o cérebro e depois descendo até coração.

2ª parte

1. Ajoelhe-se e coloque as palmas das mãos no solo, tocando-se entre si os dedos polegares.
2. Inclinando para diante, prostado em terra, cheio de suprema veneração, com a cabeça voltada para o oriente, apoiará sua frente sobre o dorso das mãos, ao estilo egípcio.
3. Depois com a sua laringe criadora vocalizará o poderoso mantra RA dos egípcios, alongando o som das duas letras, assim:

RRRRRRAAAAAAA…..

Vocalizam-se este mantra sagrado por sete vezes consecutivas.