Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

OBSERVANDO A VIDA!!!


Observando a Vida


por Maria Cristina Tanajura -tinatanajura@terra.com.br


Em tempos difíceis como este que estamos vivendo, é muito comum a gente se sentir sozinho, depressivo, mal-amado. Foi pensando nisto que comecei a perceber o quanto, imersos em nossos pensamentos, deixamos de perceber o que se passa em torno de nós, no pano de fundo de nossas vidas...

Será que já ouviram, hoje, o canto dos pássaros, aí onde se encontram? Por que eles cantam tanto e de forma tão harmoniosa? Certamente, estão equilibrando as energias planetárias.

Já olhamos para os canteiros de plantas que encontramos em nossos caminhos? Elas estão também trabalhando... sem cessar. Perfumando a atmosfera, trocando gás carbônico por oxigênio, trazendo para nós o verde e todas as outras cores que alegram os nossos dias.

Quantas vezes lembramo-nos de olhar para o céu? Por que será que ele é tão azul? Tão pacificador, com nuvens que vão e vêm, num ritmo incessante, num belo bailado, formando figuras que se mostram e depois se desfazem. Tenho a impressão que cumprem o seu papel, limitando o nosso campo visual de forma harmoniosa, bela.
À noite, olhamos para o céu, procurando as estrelas que brilham e enfeitam o infinito? Como está a lua, hoje, em que momento de seu ciclo?
E o sol, lindo quando se põe e deslumbrante quando chega a este lado de nosso planeta, está também sendo esquecido por nós?

Tudo à nossa volta respira, doa-se, troca energia com todos e tudo, sem palavras, mas com verdade. A natureza não precisa de palavras para nos saudar e mostrar que ama, que é expressão divina. Mesmo quando se enfurece e causa destruições, certamente, está cumprindo seu papel naquele momento.

Estamos num ninho amoroso que nos acolhe e nos abençoa sempre, não importa onde estejamos. Se aprendermos a prestar mais atenção ao que nos cerca, nos sentiremos muito acompanhados e poderemos também, de forma mais consciente, colaborar para todo este espetáculo belíssimo que se chama Vida!

As palavras, muitas vezes, atrapalham a nossa expressão. Os animais domésticos, por exemplo, dizem que nos amam, sem que emitam uma só delas. Sentimos que o amor está presente naquela relação e isto nos basta e nos preenche.
Assim deveriam ser as nossas relações com as pessoas também. Para que tentar explicar o que é tão bonito e forte, quando sentido?

Sentindo, a gente alarga canais sutis que temos em nós e que nos levam a alturas incríveis e muito especiais. O coração nos abre as portas da intuição e ela nos toma, preenche-nos de uma certeza enorme, que não sabemos como explicar, mas que não exige quaisquer explicações...

Como os pássaros, vamos aprender a voar! Nas asas dos sentimentos sutis e diáfanos, no contato com a dignidade incrível das árvores, com a beleza das flores, com a magnitude do mar, com a sedução da lua, com a energia do sol!
Podemos escolher viver aqui, sem sermos apenas daqui... Estarmos no mundo material, sem sermos apenas matéria - como nos ensinou Jesus, nosso Mestre amado e sempre atual.

Façamos a nossa parte, onde estivermos. Mas é preciso que fiquemos atentos ao que se passa em torno de nós, no próprio desenrolar da vida que vai acontecendo, olhando e agradecendo a tudo e a todos pela grande contribuição que nos estão dando, muitas vezes sutilmente...

Um olhar amoroso, um alô amigável, uma palavra encorajadora, um telefonema carinhoso, um silêncio cúmplice, uma rajada de vento levando pra longe o calor, o próprio respirar da Terra que propicia o nosso sustento. Vamos ser gratos, por tudo!
Não se esquecendo de nada. Do ar que respiramos e que nos permite sobreviver. Da água que nos lava, que a tudo limpa, que está em nós e em tudo em torno de nós.

Não, nunca estamos sós! Nunca deixamos de estar vivos, mesmo quando desencarnamos... Só existe vida! E Vida é Amor!
É uma visão de realidade, a que estou descrevendo aqui. Não é um sonho... Ilusão é o que parece diferente disto que procurei mostrar.
Obrigada, Pai, pela maravilhosa oportunidade de viver.