Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

O DESPERTAR DA SEMENTE-CONSCIÊNCIA:







O despertar da semente-consciência


:: Wagner Borges ::


(Luz na Luz - A Grandeza das Grandezas)

Na magnitude da vida universal, com todas as grandezas incomensuráveis que existem na vastidão sideral, a grandeza das grandezas se chama "consciência".
O despertar da consciência é a maior dessas grandezas, quando o Ser encontra o próprio Ser... Quando se descobre a imensidão universal dentro dos sentimentos do próprio coração.
Quando se descobre que, mesmo à distância, é possível abraçar a todos os seres na vastidão, desaparecem as distâncias, as limitações, e só fica a consciência.
Essa consciência é representada pelo centro do coração, tanto pelos iniciados do Oriente antigo, como pelas consciências mais sábias que iniciaram os estudos espirituais neste orbe há muito tempo.
Elas localizaram o centro da consciência no centro peitoral, por reconhecerem que cada consciência encarnada em corpos densos, em meio à fieira evolutiva das reencarnações, ao mergulhar na carne para mais uma vivência, é semelhante a uma semente que é jogada nas profundezas da terra escura, úmida e fria.
A semente, adormecida em si mesma, sem noção do que é, na escuridão do seio da terra, hibernando por um tempo... Porém, por dentro, de forma espontânea, surge um chamado, uma evocação à luz do Sol. Como se parte da semente clamasse pela luz, em meio às trevas que a rodeiam.
E, de alguma maneira fenomenal, que só a magnitude da Mãe Natureza reconhece, o Sol escuta o chamado, e os seus raios se aprofundam no solo, aquecendo o que estava frio, energizando em volta e chamando a semente para o despertar. E ela, então, acorda e começa o seu trabalho.
De forma instintiva, espontânea, ela busca a luz que está acima. Segue lutando e abrindo espaço dentro do espaço limitado onde está. E vai ganhando forças e mais forças, até abrir o caminho para a superfície e, finalmente, surgir como uma planta aberta para o céu.
Na superfície, ela sente o beijo dos raios solares que um dia a despertaram no seio do chão. Por analogia, os raios solares são as consciências mais avançadas, que constantemente clamam ao homem da Terra para o despertar da consciência.
O Sol é O Absoluto, O Todo que está em tudo, e cada consciência é semelhante a essa semente em si mesma.
Que haja dentro de cada coração a consciência inicial de clamar pela Luz, mesmo em meio às trevas de si mesmo (momentâneas e circunstanciais).
Que o grito da semente-consciência possa se propagar e que os raios solares possam iluminá-la, e que ela cresça, se expanda, e alcance a superfície de si mesma. E desperte todo o seu potencial, para a glória infinita, a qual está reservada, para novos rumos no infinito...
E essa é a Grandeza das Grandezas, quando a semente começa a ir para cima. Este é o trabalho de despertar que as consciências mais avançadas superintendem e inspiram de formas admiráveis e invisíveis, que os homens não percebem.
Este é o trabalho secreto feito nos bastidores da humanidade, por consciências amáveis, generosas, limpas, sutis, serenas e maravilhosas! E que, tranquilamente, inspiram as sementes-consciências em seus desenvolvimentos.
Que, mesmo no meio da treva mais profunda, a semente-consciência cante para a Luz. E Ela virá, como sempre...
O despertar da consciência é quando a semente encontra a Luz dentro dela própria, mesmo em meio à treva exterior. E é esta luz interna que busca a Luz de cima. É este o encontro do Ser com o Ser, Luz na Luz.
É isso que lhe dá forças para superar as próximas etapas do seu crescimento, até alcançar a superfície de si mesma. Vidas e vidas se sucedem... E a semente-consciência vai crescendo e despertando para novos patamares evolutivos à frente...
Que ela possa encontrar na terra em torno de si própria o adubo necessário e os nutrientes compatíveis com seu desenvolvimento. Que o adubo seja de alegria e que os nutrientes sejam de puro amor.
Essa é a Grandeza das Grandezas, que o homem da Terra desconhece. E, ao longo de tantas e tantas experiências, cada consciência descerrará os véus que a impedem de perceber O Todo. Gradativamente, levantará esses véus e perceberá a imensidão, no devido momento do seu despertar.
O descerramento desses véus da ilusão é o motivo de todas as buscas e aprofundamentos dos estudantes espirituais ao longo de éons e éons...
Não somente na Terra, mas também em outros orbes, os iniciados de outrora, de todas as linhas, sempre buscaram esse despertar, sabendo que o processo é dentro de si mesmo, e que ninguém de fora poderá operar o que é fruto do esforço de cada um.
Eles sabiam que não há dependência externa, psicológica, emocional ou religiosa que possa operar esse despertar. O processo é interno e intransferível. Como também é intransferível o valor evolutivo agregado ao esforço de cada um.
O homem da Terra é triste, confuso e estranho para si mesmo. Isso porque desconhece a imensidão que carrega dentro do próprio coração e, mesmo em meio aos grupos de estudantes espirituais, ainda reina grande confusão.
E a Grandeza das Grandezas é mais simples do que se pode imaginar, é apenas o encontro do Ser com consigo mesmo, despertando e fluindo sentimentos melhores...
Porque, quando encontra a si mesmo, toda a dúvida desaparece, só fica a consciência do que se é, fluindo, fluindo, fluindo...
Portanto, que tudo possa fluir no tempo certo de cada um. E que cada um também possa perceber quando esse tempo é chegado, e possa despertar e fluir sem atrasar mais o chamado.
Que as grossas camadas do egoísmo e do medo não impeçam o despertar da Luz em si mesmo. E que isso possa fluir por todos os planos, para todos. A Grandeza das Grandezas é o despertar da consciência, é a maior das riquezas, é o que vale a pena no meio das ilusões sensoriais. E ninguém poderá jamais mensurar o grau evolutivo de outro.
Esse é o ensinamento que vem sendo passado há éons e éons, por todos os grandes iniciados da história. O chamado da Luz que vem de dentro se encontra com a Luz que está em tudo e se funde nela, tornando-se uma só.

E esse despertar é silencioso e sereno. E, mesmo que ainda não seja pleno, apenas uma pequena parte desse despertar já é suficiente para transformar, de maneira admirável, a semente em planta viçosa.
Não precisa alcançar a Luz total enquanto não for o tempo certo da maturidade de cada ser. Mas, dentro dos estudos espirituais, já é possível vislumbrar centelhas disso, e estas já bastam para transformar a lucidez do homem terrestre na lucidez dos seres universais, tudo isso em si mesmo.
Simples centelhas dessa luz valem mais do que todas as riquezas da Terra. Porque essa é a Grandeza das Grandezas. E só alguém que viu a centelha em si mesmo, é que poderá compreender o grande valor.
Enquanto a humanidade terrestre não perceber sequer centelhas dessa Luz em si mesma, reinará a confusão. Pois são estas fagulhas que guiam a semente-consciência em seu coração.
Que os grandes raios conscienciais possam incidir sobre os corações de todos... Aqueles raios lúcidos que vêm das Almas Livres, consciências serenas e magnânimas e, acima delas, do Sol de todos, O Todo, O Absoluto*.

- Os Iniciados** -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges.)

- Nota de Wagner Borges: Esses escritos são a transcrição de uma mensagem psicofônica - ocorrida durante uma reunião do Grupo de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB. Enquanto a turma de cem participantes realizava um trabalho de irradiação de energias, de mãos dadas, um dos amparadores do grupo extrafísico dos Iniciados se aproximou de mim. Então, ele projetou essas palavras por meu intermédio, para reflexão da turma. Por sorte, alguém estava gravando o lance. E, agora, essas ponderações conscienciais podem ser lidas por todos e talvez beneficiem a outros grupos e estudantes espirituais por esse mundão de Deus...
Agradeço aos amparadores espirituais*** por todo carinho e paciência. Mais do que palavras, é o amor deles que viaja por essas linhas. Mais do que apenas amparo extrafísico a um grupo de estudantes, viaja junto aquela atmosfera perene do Alto. Viaja junto o Sopro Vital do Eterno.
Felizes são aqueles que, mais do que as palavras, percebem o perfume sutil e invisível do Grande Arquiteto Do Universo em cada linha.

Paz e Luz.

- Notas do Texto:
* O TODO: expressão hermética para designar o Poder Absoluto que está em tudo. O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.
** Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente. Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são "iniciados" em fazer o bem, sem olhar a quem.
*** Amparador extrafísico - entidade extrafísica e positiva que ajuda o projetor nas suas experiências extracorpóreas; mentor extrafísico; mestre extrafísico; companheiro espiritual; protetor astral; auxiliar invisível; guardião astral; guia espiritual; benfeitor espiritual.