Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 15 de junho de 2013

LÚCIFER... VERDADE OU LEGENDA?



Pergunta:


Olá Yezzi,

Prazer em conhecê-lo. É verdade que Lúcifer existe, ou é somente uma lenda? Pois há religiões que dizem que ele existe e outras negam a existencia dele, aí fico na dúvida.

Obrigado pela atenção.
José O.
Resposta:

Prezado José,

Grato por sua pergunta.

Pra que eu possa dissertar a respeito desse personagem Lúcifer e ao mesmo tempo responder a sua pergunta, eu tenho que retornar aos tempos da Criação do Universo, o que você poderá ler no capítulo 24, páginas 64–72 do meu primeiro livro “O que Os Extraterrestres Pensam e Esperam de Nós“, denominado de: “De Onde Viemos O Que Somos e Para Onde Vamos” e ” Gênesis Moderna” respectivamente. Devo lembrar que estaremos editando um livreto de bolso só para essas páginas, pois elas são essenciais para compreensão do Criador e Suas Criaturas.

Quando o Núcleo Central Cósmico — Deus — ou O Criador passou a existir, ele se tornou um grande Sol, gerador de energias e as espargiu para todos os recantos do Universo e cada raio ou que era e é espargido dele sai com um comprimento de onda especifico, que foi chamado de Centelha. Sendo assim, as respectivas centelhas foram dando origem a cada coisa no universo, ou seja, aos planetas, aos “habitats”, aos habitantes e tudo o mais que teria que existir. E, como um grande gerador, à guisa de uma Grande Usina Elétrica, como tal, gera tanto o positivo, quanto o negativo e o neutro.

Durante bilhões de anos esse Núcleo Central Cósmico foi gerando tudo à sua volta e assim de dentro para fora, tudo foi tomando sua respectiva forma e cada “habitat” foi formando seu habitante, ou seja, “o habitat gera seu habitante e seu habitante gera seu habitat, não importando a localização desses Habitats no universo, contudo, os mais próximos a ele foram sendo gerado antes, portanto, são mais antigos e adquiriram experiência, vivência e conhecimento antes daqueles que íam sendo formados nas periferias do Universo e das respectivas galáxias (lembrando que nosso sistema solar se situa na periferia da nossa galáxia — a Via Láctea). Ocorre, entretanto, que muitas centelhas humanas geradas anteriormente, e, por serem humanas, ou como querem alguns, humanóides em alguns casos, mas que no conceito universal todos são humanos; falharam e foram remetidos aos habitats mais inferiores, não só para se desintoxicarem de suas partículas negativas, mas também porque tinham adquirido mais conhecimentos e maior avanço tecnológico, mas como não haviam conseguido perder sua negatividade, sua soberbia e arrogância, ao se verem frente a frente com seres mais ignorantes e carentes, induziram a outros já reencarnados a criarem cultos, seitas e religiões afeitas ao mal e que tinham por escopo a sua adoração, sempre com firme propósito de dominação das maças e obterem vantagens energéticas e fluídicas. Vieram povos, que apesar do adiantamento psíquico e cientifico, faziam sacrifícios de sangue, tanto de humanos como de animais a esses seus “deuses” que se auto-dominaram de Lúcifer, Diabo, e congêneres. E, como o mal já estava prevalecendo, foram mandados para esses locais, principalmente a Terra em nossa Galáxia, entidades do Bem. Estas então, também baseadas na fragilidade e no pouco conhecimento que se alastrava entre os humanos, fundaram religiões que cultuavam a Deus e mesmo assim, foram ensinadas a temê-lo e não a amá-lo e neste círculo vicioso sem fim que perdura até hoje, formou-se a eterna luta entre o Bem e o Mal, os quais são frutos do mesmo Núcleo Central Cósmico, e sendo assim, os revoltados continuam revoltados e endeusando o deus do mal Lúcifer, Satanás, o Diabo e os que ainda tentam um lugar no positivismo, continuam endeusando seus avatares do Bem, entre eles Jesus e muitos outros.

Pode-se imaginar quantas milhares de seitas e religiões surgiram dessa luta sem fim! Sem esquecermos, que o Núcleo Central Cósmico durante a criação do Universo e seu imenso conteúdo, veio criando as leis de ação e reação, causa e efeito e etc, as quais vieram se formando a cada delito praticado, contra a construção e a elevação do ser de volta a sua origem — Deus, o qual terá seu direito a elevação e ao progresso, mesmo que leve milênios para que isso aconteça e ele tenha que passar por milhões de reencarnações para planetas como a Terra ou pela troca simples e pura de suas vestimentas energéticas em planetas mais evoluídos!

TEXTO DE AUTORIA EXCLUSIVA DE DOMINGOS YEZZI — Aqui cai por terra a teoria do Big Bang, prevalecendo a minha afirmação de que o Universo se inciou desde o micro ao macrocosmos.

Abraços,
DYezzi::.