Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

domingo, 15 de setembro de 2013

TEMPESTADE NUM JARDIM DE ROSAS:




11 de Setembro de 2013: Vênus em Escorpião



Sarah Varcas





Hoje Vênus entra em Escorpião, onde permanecerá até 7 de outubro (GMT) Enquanto isso, os Céus nos apresentam duas possibilidades, e depende de cada um escolher onde plantar sua bandeira. Vênus, junto com a Lua, Netuno e Mercúrio, nos convidam a refletir sobre a verdadeira natureza da paz e o que isto realmente significa num mundo de sete bilhões de pessoas. E o restante de seus colegas cósmicos nos convida a nos aprofundarmos na experiência do conflito e discórdia, revelando níveis cada vez mais profundos de sua constituição. Parece óbvio que escolheremos a paz, não é? Bem… não necessariamente.



Quando os Céus estão divididos deste jeito existe uma sabedoria à nossa disposição, que pode ser difícil de compreender, a menos que estejamos preparados para deixar de lado nossa mentalidade habitual e observar as coisas sob um novo ângulo. Com certeza a paz – tanto interior quanto exterior – é o nosso objetivo final, mas o caminho para ela pode envolver alguns momentos nada pacíficos e discórdia profunda. Se dermos as costas a eles, não querendo encará-los nem assumir a responsabilidade pela parte que nos toca em sua perpetuação, nunca vivenciaremos a verdadeira paz, que é um estado de descanso que contém tudo e, ao mesmo tempo, permanece inteiro e completo.



Hoje os Céus nos dizem que a paz não é a ausência de conflito, mas a capacidade de acolher o conflito e ainda conhecer a verdade; é um estado de ser no qual podemos agir quando necessário, proclamar o que sabemos ser verdadeiro, e ainda manter uma mente clara e um coração aberto.



A paz não depende de outras pessoas mudarem seus comportamentos, mas de nós mesmos encontrarmos aquele espaço interior que é alimentado diretamente pelo Divino e vive num estado de conhecimento profundo e consciência clara, independentemente do que estiver acontecendo ao nosso redor.



E no caminho para chegarmos e permanecermos nesse local, seremos testados repetidas vezes pelo conflito, a discórdia, o desafio e a luta. É deste jeito que a paz se estabelece no coração humano – encontrando justamente aquelas coisas que ameaçam destruí-la e continuando a existir apesar de todas elas.



Nós agora nos encontramos num momento em que a discórdia é abundante, tanto interna quanto externamente, tanto numa escala pessoal quanto global. Mas isto não é um sinal de que alguma coisa tenha dado tremendamente errado. Pelo contrário, é uma oportunidade para olharmos o conflito nos olhos e conhecê-lo em seu âmago, pois, ao fazermos isto, poderão surgir a sabedoria e o discernimento que servirão para nutrir a paz interior e a exterior.



Chegamos numa época de avaliação neste planeta. Estamos sendo desafiados a defender firmemente a nossa causa, declarar nosso comprometimento com um mundo novo e uma nova era; e não com a perpetuação do mundo velho, desgastado e movido pelo ego.



Mas para que possamos honrar esse compromisso, seremos testados e teremos que superar alguns obstáculos, porque sem essas coisas para nos fortalecerem, nossa paz interior não será nada além do prazer diante da facilidade. E quem não se sente feliz em um jardim de rosas? O que precisamos é ser felizes mesmo num canteiro de espinhos, ser pacíficos num furacão e concentrados diante de uma tempestade.



É para isso que os Céus apontam hoje – para uma tempestade se preparando, uma nuvem escura no horizonte. Mas não é para fugirmos dela, mas para caminharmos em direção a ela com coração aberto e disposição para reconhecer que essa tempestade é nossa tanto quanto de qualquer outra pessoa, e cada um de nós tem uma função a desempenhar para acalmá-la.



Descobriremos essa função ao entrarmos nela, permitindo que nos fortaleça, colocando ferro em nossa alma e aprofundando as raízes da nossa calma interior e exterior. Nenhum desafio é sem sentido no caminho da alma, pois cada um deles fertiliza o potencial para a paz duradoura diante de tudo o que ameaça destruí-la. E a paz duradoura é a única que vale a pena a longo prazo.



Ao crescimento da paz dentro e fora de todos nós em todos os lugares!



Sarah Varcas



http://stelalecocq.blogspot.com/2013/09/tempestade-num-jardim-de-ro...

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Fonte: http://astro-awakenings.co.uk/11th-september-2013-venus-in-scorpio

© Sarah Varcas. Todos os direitos reservados. É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente.

Grata Vera!



LUZ!

STELA

Fonte: http://stelalecocq.blogspot.com.br/2013/09/tempestade-num-jardim-de...