Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

O CÉU DAS NOITES DE AGOSTO DE 2.013: O QUE VOCÊ PODE VER?




O céu das noites de Agosto de 2013 – o que você pode ver.

No sudoeste da abóbada celeste noturna estão ‘os ponteiros’, Beta e Alpha Centauri. Elas apontam para baixo para o Cruzeiro do Sul. Baixa no norte esta a estrela Vega, a alfa da Constelação da Lira, (n.t. origem estelar de uma das raças greys que atuam na Terra) fazendo uma breve aparição no nosso céu. Vênus é a estrela no começo da noite mais brilhante, se pondo à oeste em torno de 21:00.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

http://www.rasnz.org.nz/Stars

Royal Astronomical Society of New Zealand

Notes by Alan Gilmore, University of Canterbury’s Mt John Observatory, P.O. Box 56, Lake Tekapo 7945, New Zealand. www.canterbury.ac.nz.

Vênus é a estrela mais brilhante no começo da noite, se pondo à oeste em torno de 21:00. A meio caminho do céu ocidental, entre Vênus e Saturno de cor creme, esta ozênite celeste, com a brilhante Spica (alfa de Virgem) azulada abaixo dela. Baixa no noroeste, à direita de Vênus esta a brilhante estrela laranja Arcturus. Ela se põe no oeste em torno das 22:30 horas, brilhando em vermelho e verde na medida que mergulha no horizonte oeste. Baixa no norte esta Vega, alfa da Constelação da Lira,(n.t. origem estelar de uma das raças greys que atuam na Terra) fazendo uma breve aparição no nosso céu.

Exatamente em oposição à Vega, baixo no horizonte sul, esta a brilhante e cintilanteCanopus, que é a segunda estrela mais brilhante dos céus da Terra depois deSirius (que surge logo antes do amanhecer). No sudoeste estão ‘os ponteiros’, Beta e Alpha Centauri. Eles apontam para baixo para o Cruzeiro do Sul. Quase em cima esta a laranja Antares, a estrela mais brilhante de Escorpião.



Vênus é brilhante o suficiente para lançar sombras em locais escuros. Em um telescópio parece uma pequena lua minguante.Vênus esta do outro lado do sol em comparação à Terra, a cerca de 186 milhões de quilômetros de distância. Saturno sempre vale uma olhada em um telescópio. Um pequeno telescópio mostra o sistema de anéis e sua maior lua Titan parecendo uma estrela de cerca de quatro diâmetros do planeta. Telescópios maiores mostrarão luas menores como estrelas fracas mais perto de Saturno. Saturno esta em torno de 1,513 bilhões de quilômetros da Terra em agosto.

Carta estelar para observar o céu no horário das 20:oo horas em 15 de agosto:


Clique na imagem para obter uma ampliação.

Ao norte e em cima a laranja estrela Antares marca o coração do Escorpião. A cauda do Escorpião se engancha em torno do zênite como um ponto de interrogação invertido. Antares e a cauda fazem o ‘anzol de Maui’ na tradição Maori sobre as estrelas. Antares é uma estrela gigante vermelha: esta a 600 anos-luz de distância e é 19 000 vezes mais brilhante que o sol. É uma estrela relativamente fria de 3000º C, daí a sua cor vermelho-quente. Abaixo ou à direita da cauda do Escorpião esta “o bule de chá” feito pelas estrelas mais brilhantes da Constelação de Sagitário. Ele fica de cabeça para baixo, em nossa visão aqui do hemisfério sul.



A meio caminho do céu sudoeste estão ‘os ponteiros’, Beta (Hadar) e Alpha (Rigil e Próxima Centauri, esta estrela é um sistema duplo) Centauri. Eles apontam para baixo e para a direita ao centro do Cruzeiro do Sul.Alpha Centauri é a terceira estrela mais brilhante e a mais próxima das estrelas a olho nu, estando a apenas 4,3 anos-luz de distância de nosso sol. Beta Centauri, como a maioria das estrelas no Crzeiro, é um estrela gigante azul centenas de anos-luz de distância e milhares de vezes mais brilhante que o nosso sol.

Canopus, a segunda estrela mais brilhante do céu da Terra, está perto do horizonte sul, ao anoitecer. Ele balança para cima, para o céu sudeste pelas horas da manhã. No horizonte oposto esta Vega, uma das estrelas mais brilhantes do norte. Canopus é verdadeiramente brilhante: 13.000 vezes mais brilhante do que o sol e esta a 310 anos-luz de distância. Vega é 52 vezes mais brilhante do que o sol e esta a 25 anos-luz de distância.

A Via Láctea é a faixa sobrecarregada de estrelas mais brilhante e mais ampla passando em Escorpião e Sagitário. Em um céu escuro ela pode ser rastreada para baixo após os Ponteiros e Cruzeiro do Sul para o sudoeste. Para o nordeste passa porAltair (Constelação de Áquila), atingindo o horizonte direito de Vega. A visão que temos do braço da galáxia, é uma panqueca de bilhões de estrelas da qual o sol é apenas uma delas. O grosso centro da galáxia, fica distante 30 000 anos-luz e está em Sagitário.



O centro real (n.t. Com seu gigantesco sol central) está escondida por nuvens de poeira no espaço. No centro existe um buraco negro de quatro milhões de vezes a massa do sol. As nuvens de poeira perto de nós aparecem como lacunas e fendas na Via Láctea. A Nebulosa Saco de Carvão, abaixo do Cruzeiro do Sul, fica a cerca de 600 anos-luz de distância. Binóculos mostram muitos aglomerados de estrelas e algumas nuvens de gás brilhante na Via Láctea.

As grandes e pequenas nuvens de Magalhães LMC e SMC se parecem com duas manchas nebulosas de luz baixas no Sul, facilmente vistas a olho nu em uma noite escura sem lua. Eles são galáxias como a nossa Via Láctea, vizinhas, mas muito menores. A LMC esta a cerca de 160 000 anos-luz de distância, a SMC cerca de 200 000 anos-luz de distância.

No início de agosto, Júpiter, Marte e Mercúrio apareceram juntos no céu ao amanhecer. Júpiter é a mais brilhante “estrela” no céu da manhã surgindo ao nordeste. Levanta-se em torno de seis horas e brilha com uma luz dourada constante. (Não confundir com Sirius, bem acima do céu oriental naquele momento;. Frequentemente brilhando como um diamante AZUL). Abaixo e à direita de Júpiter esta o planeta vermelho Marte. A sua cor e brilho são semelhantes aos de Betelgeuse (Constelação de Órion, visível a partir da madrugada), acima dele, e Aldebaran (Touro), de cima e à esquerda.



Quarenta minutos depois de Júpiter surgir, Mercúrio aparece, alinhado com Júpiter e Marte. Na manhã seguinte Mercúrio desliza mais baixo no crepúsculo do amanhecer e Júpiter e Marte lentamente se separam. Em 01 de agosto as distâncias dos planeta da Terra eram: Júpiter 900 milhões km; Mars 360 milhões km; Mercury 140 milhões km.

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br