Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 17 de agosto de 2013

COMO ACESSO A MINHA INTERDIMENSIONALIDADE?


















Como acesso a minha interdimensionalidade?


:: Silvia Malamud ::


Quem já ouviu falar sobre os buracos de minhocas sabe que eles funcionam como uma espécie de pontes ou túneis de conexão entre as mais impensáveis áreas do universo. É onde, inclusive, toda e qualquer informação pode ser transmitida para fora do espaço e do tempo. Estudos recentes estão confirmando que o nosso DNA, assim como os tais buracos de minhoca da física quântica, também têm a capacidade inata de fazer esse tipo de conexão não local, ou seja, de comunicação independente do lugar, tempo e espaço.

O que se passa é que apenas agora se começa a cientificar o que há tempos existe como realidade factual para muitos de nós. Portanto, ao que parece, estamos no início de uma nova era de entendimento e de aceitação acerca de capacidades telepáticas, entre outros exemplos antes citados, como funções do parapsiquismo, ou mesmo esquisitices e até mesmo a loucura.

Na verdade, sempre fomos assim; desde a mais ínfima parte da nossa matéria, até os limites que podemos vislumbrar do cosmos, tudo está interligado, conectado. Ao olharmos para dentro de nós mesmos e também para tudo o que nos cerca, embasados nesta valiosa informação, na certa, poderemos mais e mais usar as nossas capacidades perceptivas com crescente confiabilidade. Como consequência, nossa existência, que é ininterrupta, ganha sentido diferenciado e ampliado, permitindo-nos conceber a totalidade e o alcance de nossa essência.

As novas pesquisas nos trazem, de outro modo, a noção de que os ancestrais conhecimentos da humanidade estão sendo comprovados. Juntando o antigo às novas ideias, o convite parece ser assim: habilite-se a ter maestria para surfar pelo Tao Multidimensional. Aprenda a agir como participante e cocriador de tudo o que existe. A partir disso é desenvolver-se a fim de praticar ações deliberadas, conscientes de como escolher e como agir.

Se soubermos aproveitar a suposta permissão de acesso multidimensional advinda dos nossos DNAs (não há caça às bruxas neste momento!) e conhecermos a nós mesmos neste tipo de ação, é provável que um novo ser humano surja e que todos nós possamos participar de forma magnífica dessa nova era que começa a ser esboçada, desbravada. Já imaginou preparar-se para conhecer a si mesmo chegando ao ponto de poder interferir em realidades quânticas, melhorando-se nas mais diversas situações da vida?

Uma das ferramentas que uso para acionar estas capacidades é uma abordagem de acesso direto ao inconsciente e também o reprocessamento cerebral, que envolve uma especificidade de dinâmica que ocorre devido a um tipo de movimentação bilateral física. Nela, os hemisférios cerebrais sofrem algo de unificação momentânea abrindo espaço para que surjam as percepções incomuns, porém, embasadas na busca pessoal de cada um.
O que ocorre não é simplesmente pensar ou fazer uma associação livre em que um pensamento leva a outro; é como assistir a um filme dentro da cabeça. A pessoa, ao mesmo tempo em que assiste, faz parte do filme que passa em seu cérebro, participando ativamente dos acontecimentos revelados.

Quando você acessa o seu interior, instantaneamente se liberta para ser mestre em acessar realidades outras. Com este tipo de treinamento, tudo é passível de mudar e de se materializar em sua vida. Para tanto, é necessário ousar, focar, ter ritmo e assumir que você pode e merece se conquistar.

Lembre-se de que a humanidade evoluiu em relação à rapidez dos seus pensamentos, mas está devendo quanto ao autoconhecimento, em aprendizado profundo no campo da transcendência. Os cientistas, pouco a pouco, devido às pesquisas em curso, estão finalmente chegando a esclarecer estes conceitos. A ideia é a de pegar a onda de abertura atual e se pesquisar como no exemplo do "filme" acima referido. Sempre com o auxílio de pessoas que têm o pé na realidade, ou seja, no aqui e agora, que é onde o foco de sua consciência está mais lúcido e supostamente presente.