Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 24 de agosto de 2013

VIAGEM ESPIRITUAL - QUANDO A LUZ BUSCA A LUZ!!!




(A Maravilhosa Arte das Experiências Fora do Corpo*)



O espírito é um raio de cristal inserido num vaso de barro.

Sua natureza é a liberdade interplanos...
Por isso ele quer sempre sair e voar pelas estrelas.
Faz parte de sua natureza. A Luz busca a Luz!
Pense nisso na hora de deitar o corpo no leito.
Pondere sobre a possibilidade de ser útil extrafisicamente.
Aja de acordo com essa perspectiva. Sinta em seu coração.
Imagine-se como um raio de cristal e pense no infinito.
Ligue-se, em espírito, à Alma do Universo.
Relaxe o corpo (o vaso) e projete o espírito (o raio de cristal).
E viaje como um raio de Amor, iluminando a todos - livre e sereno.
Essa é a arte da viagem espiritual: viajar como raio de cristal lúcido.
Enquanto o corpo dorme na Terra, o espírito navega no extrafísico.
Repousa o vaso (a embalagem); projeta-se o espírito (o conteúdo luminoso).


Assim é a viagem espiritual: quando a Luz busca a Luz!



P.S.:
Que você, amigo leitor, relembre-se de sua verdadeira natureza e seja um raio de cristal amoroso e lúcido, sereno e simples, grandioso e contente, em cada jornada extrafísica. E quando retornar ao corpo, para a jornada diária de aprendizado na carne, que a sua luz cristalina ilumine o vaso e faça você ditoso e responsável em cada passo.


Dentro ou fora do corpo, faz parte de sua natureza brilhar!
Seja um raio de paz e luz.
Amor e discernimento na senda.

Om Tat Sat**.



- Os Iniciados***
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges).





- Nota de Wagner Borges:
Esse é um daqueles textos pequenos, mas profundos. Diz muitas coisas em poucas linhas. Revela a Luz sutil dos amparadores**** nos toques espirituais fraternos e lúcidos aos projetores extrafísicos e estudantes espirituais. Chama para a atitude serena e pacífica. Suscita as ponderações cristalinas. Simplesmente, são toques de luz dentro do estudo das experiências fora do corpo, que são processos naturais inerentes a todo espírito encarnado; contudo, quando encaradas de forma profunda, tornam-se ferramentas evolutivas de alto valor, propiciando a abertura de novos horizontes para o estudante espiritual sincero e dedicado. Na verdade, tornam-se uma maravilhosa arte parapsíquica: aquela de fazer brilhar mais o raio de luz que se é!
Oxalá sejamos todos nós raios de bem-aventurança, dentro ou fora do corpo.
Simplesmente, sejamos felizes, da melhor forma possível.



- Notas do Texto:


* Projeção da consciência - é a capacidade parapsíquica - inerente a todas as criaturas -, que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.
Sinonímias: Viagem astral - Ocultismo.
Projeção astral - Teosofia.
Projeção do corpo psíquico - Ordem Rosacruz.
Experiência fora do corpo - Parapsicologia.
Viagem da alma - Eckancar.
Viagem espiritual - Espiritualismo.
Viagem fora do corpo - Diversos projetores extrafísicos e autores.
Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) - Espiritismo.
Arrebatamento espiritual - autores cristãos.


** Om Tat Sat - do sânscrito - tríplice designação de Brahman. É um mantra evocativo dos três aspectos do divino na cosmogonia hinduísta: Brahma, Vishnu e Shiva. É muito usado por vedantistas - seguidores do Vedanta -, um dos seis principais sistemas filosóficos da Índia. Pode ser usado como um mantra ativador dos chacras e também pode ocasionar estados alterados de consciência profundos durante a meditação.
Obs.: Obviamente, estou falando aqui de práticas sérias e profundas, não de viajadas na maionese psíquica nem de brincadeiras inconseqüentes ou abordagens levianas.


*** Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente.


Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são "iniciados" em fazer o bem, sem olhar a quem.


**** Amparador - entidade extrafísica e positiva que ajuda o projetor nas suas experiências extracorpóreas; mentor extrafísico; mestre extrafísico; companheiro espiritual; protetor astral; auxiliar invisível; guardião astral; guia espiritual.


Obs.: Enquanto eu digitava essas linhas, lembrei-me de um trecho do clássico oriental "A Voz do Silêncio", transcrito pela Madame Blavatsky no século 19, que apresenta estreita relação com essa analogia do espírito com o raio de cristal.


Segue-se o mesmo logo abaixo:


"Tudo é impermanente no homem, salvo a pura e luminosa essência de Alaya (a alma universal). O homem é, internamente, um raio de cristal dela, um feixe de luz imaculada; e, externamente, uma forma de barro. Este raio de luz é o guia da tua vida e o teu verdadeiro Eu, o Vigilante e o Pensador silencioso."


- in "A Voz do Silêncio" - Helena Petrovna Faer de Blavatsky - Editora Pensamento.
(Esse livro de alta profundidade iniciática foi traduzido para o português na década de 1930 pelo grande poeta lusitano Fernando Pessoa).



NA LUZ AZULADA DE SANGE MENLA, O BUDA* DA MEDICINA



Você me buscou na noite mais escura.
Estava frio e ninguém se importava com nada.
Muito menos com um mendigo embaixo do viaduto.
Mas Você estava ali, no meio da sujeira, sem que eu visse.
E na minha hora mais difícil, Você segurou em minhas mãos.
Então eu vi sua luz azulada e, depois de tanto tempo, eu ri novamente.
Porque senti a serenidade acalentando meu coração doente.
Eu nunca tinha ouvido falar de Você. Mas sabia o que o levara até mim.
Era minha hora final, e eu sabia; e Você estava ali comigo.
Eu não tinha mais ninguém no mundo... E estava muito doente e fraco.
Na verdade, eu estava era farto do mundo e da frieza dos homens.
Estava cheio das coisas da Terra e das mentiras e maldades que sofri.
E Você me olhou como ninguém tinha me olhado; e viu dentro do meu coração.
E eu me senti amparado e contente, pois Você não me julgou, e só me compreendeu.
Você nada disse, mas eu compreendi; e aceitei ir em frente... Sem ranço e peso.
E, na noite escura e fria, eu me entreguei a Você; e renasci na vida espiritual.
E mãos de luz me limparam e me trataram com respeito, sem nada me perguntarem.
E, muitas vezes, eu ouvia uma linda canção e me sentia renovado e cheio de energia.
Depois eu descobri que eram os seus trabalhadores entoando o seu mantra da cura.
E, assim que melhorei, aprendi a entoá-lo também, porque me fazia tão bem...
E hoje eu o ensino para outros, e conto minha história e de como Você me ajudou.
Oh, Buda da Medicina! Que não se esquece dos miseráveis do caminho.
Que lê no coração as verdades da alma e nada julga, e a todos ampara.
Que desce na noite escura e ilumina a jornada de muitos sofredores.
Eu me prostro aos seus pés e novamente canto a essência do seu mantra** curativo:
"Tayata Om Bekandze, Bekandze, Maha Bekandze, Randze, Samun Gathe, Soha!"
E ofereço ao mundo essas vibrações de compaixão, como sementes de paz...
Em seu nome, Sange Menla, Buda da Medicina*** e curador de homens e espíritos.



Nota de Wagner Borges:
Cabe aos médicos da Terra a realização da arte da cura do corpo físico.
É tarefa nobre e regeneradora, e demanda muita honra e dedicação na jornada.
Contudo, há feridas que não se curam com remédios e coisas que o bisturi não corta.
Há doenças da alma, filhas dos pensamentos e emoções mal-resolvidos.
E essas não são alcançadas pelos meios terrenos, e estão entranhadas no coração.
A cura real só vem com o despertar da consciência, e isso não é fácil.
Por isso, os Budas dão uma força aos homens, sempre de forma invisível e amiga.
Eles agem nos bastidores do mundo, silenciosa e serenamente, pela Luz.
E hoje, pela inspiração da Espiritualidade Maior, esses escritos falam disso.
E evidenciam o mantra da cura do Buda da Medicina, para o bem de todos.
E eu fico aqui pensando nessa compaixão maravilhosa e sutil, e sentindo-a também.
E, ao mesmo tempo, enquanto escrevo, me sinto abraçado por seres de luz invisíveis.
Sinto sua simpatia e amizade, por entre os planos; e suas vibrações de gratidão.
E, no entanto, eu é que agradeço a eles, pela oportunidade de grafar esses escritos.
Ah, as palavras são tão pobres em momentos assim...
Então, eu fico aqui, bem quietinho, e deixo o meu coração viajar por aí...
Na luz azulada de Sange Menla.



- Notas do Texto:


* Buda - do sânscrito - O Iluminado; Aquele que despertou! Palavra derivada de "Buddhi", que significa "Iluminação Pura" ou "Inteligência Pura". Ou seja, quem alcança o estado de Buddhi, torna-se um Buda, um ser iluminado e desperto.


** Mantra - do sânscrito - palavra oriunda de Manas: Mente; e Tra: Controle; liberação - Literalmente, significa "Controle ou liberação da mente".


Determinadas palavras evocam uma atmosfera superior que facilita a concentração da mente e a entrada em estados alterados de consciência. Os mantras são palavras dotadas de particular vibração espiritual, sintonizadas com padrões vibracionais elevados. São análogos às palavras-senhas iniciáticas que ligam os iniciados aos planos superiores.


Pode-se dizer que os mantras são as palavras de poder evocativas de energias superiores. Como as palavras são apenas a exteriorização dos pensamentos revestidos de ondas sonoras, pode-se dizer também que os mantras são expressões da própria mente sintonizada em outros planos de manifestação.
*** Sange Menla - é o nome tibetano do Buda da Medicina (em sânscrito, ele é chamado de Bhaisajyaguru). A simples repetição de seu nome (de preferência, em silêncio, no centro do coração) gera vibrações espirituais que auxiliam na cura e eliminam os venenos da mente, responsáveis por toda ordem de sofrimentos.
Normalmente, é feito assim: "Om Sange Menla!"


O seu mantra clássico é o seguinte: "Tayata Om Bekandze, Bekandze, Maha Bekandze, Randze, Samun Gathe, Soha!"


O cerne desse mantra é "Bekandze", que significa a eliminação do sofrimento - do corpo e da mente. Logo, é um excelente mantra para cura, física ou psíquica.



Fonte-www.somostodosum.ig.com.br/Wagner Borges
Por Mavi Hostettler/www.essencia.ning.com
imagens Internet
******Este trabalho pode ser compartilhado com outros
sites desde que os direitos autorais sejam
respeitado citando a fonte de pesquisa / autor e o link.
Obrigado por incluir o link de nosso website quando
compartilhar este trabalho com outros. (MaviHostettler)