Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 10 de agosto de 2013

FÍSICOS ALERTAM: INVERSÃO MAGNÉTICA SOLAR QUE OCORRERÁ EM 4 MESES CAUSARÁ PROBLEMAS NA TERRA





De acordo com físicos, é possível que dentro três ou quatro meses o Sol inverta o seu campo magnético.


Isso poderia interferir no clima terrestre, provocando tempestades e interrupção de satélites. Este evento solar acontece apenas a cada 11 anos, e é conhecido como Máxima Solar. Durante este pico de atividade que envolve explosões de energia, a quantidade de raios cósmicos e ultravioletas tende a aumentar consideravelmente vindo em direção a Terra. Esse fato poderá interferir nas comunicações de rádio e afetar a temperatura do planeta.


“Esta mudança terá um efeito cascata em todo o sistema solar”, disse o físico solar Dr. Todd Hoeksema, da Universidade de Stanford.


A última Máxima Solar registrada aconteceu em 2000, e a NASA previa que o próximo evento aconteceria entre 2011 e 2012. Os físicos também advertiram que dessa vez a Máxima Solar poderia ser bem mais forte.


Estes raios podem afetar a ionosfera da Terra, uma região da atmosfera superior. Dr. Phil Scherrer, físico solar de Stanford, explicou que durante uma reversão os campos magnéticos polares do Sol perdem força e, em seguida, param todos juntos antes de inverterem-se.




Antigamente, as explosões solares já haviam causado problemas: blecautes, explosão em transformadores e queima na fiação de uma rede de telégrafos nos EUA. Isso ocorreu em uma época onde ainda não se utilizava e não se dependia tanto de aparelhos eletrônicos. Hoje, o prejuízo pode ser bem maior. Se alguns satélites de comunicação forem destruídos, por exemplo, ficaríamos sem internet, televisão e telefone temporariamente. Essa não é a única preocupação que teríamos. Além disso, existe o risco dessa carga elétrica interferir nos sistemas de navegação e de comunicação das aeronaves, já que os aviões quando possuem uma rota que vai da Ásia à América do Norte, percorrem o Polo Norte, em uma tentativa de economizar tempo e combustível. O problema é que durante as tempestades solares, ambos os polos da Terra são as áreas que mais recebem energia.


No espaço, este evento também pode afetar os raios cósmicos, que são partículas que viajam quase à velocidade da luz, sendo perigosos para os astronautas e estações espaciais.


O Observatório Solar Wilcox continua acompanhando as mudanças, e se prepara para lançar prontamente uma indicação mais concreta de quando exatamente esta reversão solar ocorrerá.


Fontes: [Jornal Ciência]