Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

domingo, 7 de abril de 2013

MEDITAÇÃO PARA PURIFICAR OS QUATRO CORPOS INFERIORES DO SER:



MEDITAÇÃO PARA PURIFICAR OS QUATRO CORPOS INFERIORES DO SER
Quando nos esforçamos por viver a senda do bodhisattva, podemos, por vezes, sentir-nos oprimidos pelos nossos votos e pela grandeza da tarefa.
Portanto, precisamos manter a nossa perspectiva espiritual e saber que com Deus todas as coisas são possíveis. Depois, devemos recorrer à infalível natureza búdica do nosso coração.
Comece por visualizar um Buda meditando dentro do seu coração. Sinta os anéis dourados de paz e sabedoria que ele irradia.
Incline-se perante ele e peça ajuda para superar os obstáculos. (Pode nomear situações específicas.) Ele sorri e levanta as mãos, fazendo mudras circulares para dirigir e fazer coalescer toda a energia da vida no núcleo do átomo do ser. Sinta esta ação interior e compreenda que este é o seu microcosmo do ser.
Entre no núcleo desta concentração de luz comprimida no seu coração como se estivesse entrando num globo de madrepérola translúcida. Você se sente confortável neste reino palpitante de vida e das maravilhas de Deus.
No centro deste reino, você encontra um belo rubi e um trono cor-de-rosa. Sente-se neste trono com todo o cuidado e comece a fase seguinte da sua meditação.
Concentre-se no rubi de fogo e no lótus rosa do seu coração. Sinta o calor e deleite-se na beleza intrincada e na fragrância desta divina flor de lótus. No centro do lótus está uma bela joia de cristal que reflete luz e todas as cores do arco-íris.
Através do olhar transcendente e impessoal da sua natureza búdica que está no centro do lótus, observe os resultados das suas ações passadas.
Examine bolsões de desarmonia e confusão em que você se deixou enredar e no consequente carma negativo que você gerou através dos seus quatro corpos inferiores, o etéreo, o mental, o emocional e o físico. Este carma é como poeira, teias de aranha e detritos que atravancam o lar da sua alma.
A partir da sua perspectiva divina, você compreende que esses quatro corpos inferiores são câmaras de consciência. Visualize-as como quatro níveis de uma casa. O corpo físico corresponde ao porão e aos alicerces.
O corpo emocional está relacionado com as atividades familiares que têm lugar no piso térreo. O corpo mental representa a sua contemplação e as atividades da sua mente no escritório do primeiro andar. E o corpo etéreo, no segundo andar ou no sótão, representa os registros do passado e a matriz do seu futuro.
Um corpo funde-se com o seguinte à medida que você sobe, passo a passo, a escada em espiral que o leva do porão à claraboia. Quando você atinge a claraboia, os raios de sol revelam o caminho brilhante por onde se regressa ao centro, a câmara secreta do seu coração.
Nessa câmara, você vê uma escadaria em espiral que vai até as estrelas e é construída com a chama trina, o fogo sagrado que transforma a consciência humana na consciência divina.
De pé, nas escadas, examinando a casa onde a alma habitará durante algum tempo, você vê teias de aranha no sótão e nas salas, várias miudezas, fotografias e álbuns — uma amostra da personalidade e da psicologia dos membros da casa.
Você vê os registros da vida de família nos momentos mais felizes, nos momentos difíceis e dolorosos, e o desenrolar do sempre presente carma.
Você também vê aquilo que impede a budicidade de cada um. Entristecido pelo negativismo que existiu nesse lugar, você diz a si mesmo: O que esta casa precisa é de uma transformação e de uma limpeza espiritual.
Agora, na sua meditação, projete para cada canto da casa, para todas as reentrâncias, luz! luz! luz! Você é como uma criança atirando bolas de neve para cima e para baixo, para a direita e para a esquerda.
Você está lançando esferas de luz para todos os cantos da casa, para todos os níveis dos seus quatro corpos inferiores.
As bolas de neve que se desfazem como luz dourada de fogo estelar iluminam e transformam tudo. Lance as suas bolas de neve de luz nos bolsões de carma negativo e veja-os dissolverem-se na alegria e no perdão.
Lance essas puras bolas de neve douradas sobre matrizes de dureza e de hábitos destrutivos. Lance-as sobre o sentimento enganador que abafa todas as intuições do coração e as suaves chamadas de atenção da criatividade da alma.
Depois veja as salas reluzentes de limpeza e brilhando com luz.
Agora você pode redecorar a sua casa e infundir-lhe uma nova vida. Distribua os enfeites e os quadros. Embeleze as salas com plantas, flores e altares.
Encha a sua biblioteca com volumes antigos sobre sabedoria espiritual, ensinamentos sobre os anjos e sobre os Budas.
E adorne a lareira, onde a chama arde perpetuamente em memória do Buda Dipamkara, que, através da sua chama trina, reacendeu a vida de um planeta e toda a vida.
Enquanto se deleita na luz da chama trina, crie uma visão dos seus quatro corpos inferiores como sendo uma Shambhala viva, um templo vivo dedicado ao Buda e à consciência crística.
Enquanto você mantém essa visão de perfeição, reconheça que na união da chama você é o poder, a sabedoria e o amor transformadores desse lar que se tornou agora no seu retiro espiritual.
do livro Mensagens de Buda 
Elizabeth Clare Prophet
Summit Lighthouse Press