Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 27 de abril de 2013

VIDA É LIBERDADE...


Vida é Liberdade...



- Afinal de contas: Está tudo certo ou tudo errado nessa Vida?
Hoje refletiremos sobre essa pergunta que me fizeram recentemente.
Trata-se de uma pergunta direta, e isso nos coloca frente a uma resposta direta;
- Digo que: Os dois! Está tudo certo e tudo errado. Depende de quem vê.

A Vida não tem como medir, nem como se entender, nem definir, isso é impossível.
Ela é ampla demais, viva demais, tem toda uma engrenagem de eventos infinita.
Vida é LIBERDADE.
Nenhum ser humano é capaz de definir a vida, nem de adivinhar o que quer que seja. Tudo isso é imaginação, é dedução, é presunção. E posso dizer, Graças a Deus que seja assim!!
Já imaginou se nós pudéssemos prever tudo, adivinhar tudo o que irá acontecer, e como? Que graça teria a vida dessa maneira? Nenhuma.

A Vida somos nós! Nós somos a Vida! Não existe vida sem que a consciência esteja presente. Nós não somos parte da Vida, nós somos a Própria Vida!!
Onde estou está a vida, onde você está, está a vida. Isso é óbvio.

Sempre acreditamos que somos parte da Vida, mas isso também não faz sentido, porque a Vida não se parte. A Vida é sempre inteira, sempre Total, e nós somos ela. Totais como ela. Ou seja, não existe parte nenhuma, nunca houve, não tem como haver esse conceito que "parte".
A "parte" é apenas um conceito, um pensamento, que se tornou útil, eu diria, para que a mente pudesse se orientar linearmente. Daí vem as divisões dos países, as fronteiras, as horas do dia, os dias do ano, o tempo, enfim.. Criamos nomes, para todas as coisas, criamos nomes e conceitos para definir emoções, sensações, definir aquilo que vemos, aquilo que sentimos, aquilo que existe, enquanto forma. Demos nomes a tudo e a todos. E depois, passamos a acreditar e a valorizar tanto esses nomes, esses conceitos, que acreditamos que eles tem vida própria, que é assim mesmo. Mas nunca foi! O planeta não conhece algo chamado Índia, ou Brasil, ou algo chamado árvore, ou pedra. Você conhece, a natureza... não!

E é aí que acontece a confusão. A mente é que precisa desses conceitos, desses nomes e divisões.
A Consciência não precisa de nada disso, é Totalidade.

Quando nós damos um nome a alguma árvore, algum animal, estamos "criando" imaginariamente divisões onde nunca houveram de verdade. O que difere uma árvore de uma rosa, um macaco de uma pedra, nada!! Somente as aparências são diferentes, mas essencialmente são a mesma e única Existência, se apresentando se manifestando, como diferentes formas, formas que não tem em si nenhuma importância, já que o que realmente importa é o que não pode ser visto, ou seja, a mesma e única Consciência viva se expressando, e brincando consigo mesma, nesta maravilhosa dança da Vida.

É por isso que os Mestres sempre nos chamam a atenção para que não fiquemos presos a nomes, formas, aparências. Pois são ilusões. Não tem existência em si mesmos. São tão efêmeros, são pura mudança. Como podemos entrar duas vezes no mesmo rio? O rio está em constante fluxo, mudando o tempo todo, e nós também, mudamos o tempo todo. É impossível se entrar no mesmo rio duas vezes. Até mesmo uma vez é impossível, porque no momento em que entramos, o rio já não é o mesmo e nós também não...

Mergulhar nessa consciência nos leva a perceber o valor inestimável do instante.
É impressionantemente belo, e único, cada instante da Vida. Precioso demais! Impossível de se definir.
Vemos que a Vida tem seu fluxo, e uma inteligência que guia cada evento, cada instante, tudo acontecendo como consequência e causa de infinitos eventos. Oceano Cósmico de absoluta beleza.
Nossa mente míope não alcança. O coração diz SIM e ama incondicionalmente, sem perguntar "por que"?. O coração é o único que vislumbra essa Beleza, sem compreender nada.
Apenas AMA e amando, VIVE.

Voltando a nossa pergunta inicial: Está tudo certo ou errado nessa vida?
O que posso dizer, ( além de sorrir é claro!! rs ) é dizer que os dois. O certo e o errado são apenas conceitos da mente de quem pergunta. O que é certo hoje pode ser o errado de amanhã, e vice-versa.
A mente fracionada, não entende a vida, e cada vez mais fraciona para ver se assim fica mais fácil de entender.
Logo, abandonemos essas perguntas sem propósito e mergulhemos do deleite de vivenciar, de saborear o instante único. Aquilo que É, como somente aqueles que amam são capazes de experimentar, mesmo sem nada entender...
O Amor diz Sim ao que vier.
O Amor basta...
Lilian