Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 27 de abril de 2013

AS CHAVES DE ENOQUE:


Chaves de Enoque



Enoque foi antes do dilúvio tanto um patriarca quanto um sacerdote-cientista. Bisavô de Noé é citado na Bíblia como o arquiteto do Zion original – a legendaria “cidade de Yahweh”. Já é tradição falar que ele não morreu, mas que “foi levado por Deus” para fora do mundo material, como também o seu irmão Elias que foi levado por uma carruagem de fogo. Portanto, Enoque é considerado por algumas escolas de mistério como “o primeiro astronauta” e por outras como o Arcanjo Metraton depois que ele transfigurou ao ser conduzido pelo “Senhor” para as mais altas esferas de Luz, para obter conhecimentos sobre a criação – sobre os segredos dos Céus e da Terra. As “chaves” mencionadas por Enoque mostram-se como “sons chaves” – ou, como “matrizes vibratórias” da própria realidade física, despertando a consciência do ser humano para que entenda o “Poder Criador do Mundo” e com ele conecte-se.

Este texto foi composto com o auxilio de algumas informações do livro “As Chaves de Enoch”, de J.J. Hurtak.



___________________________



Aqueles que governam o poder na Terra são os que caíram dos céus superiores (dimensões de mais vibração) e que agora habitam as estrelas conhecidas pelo ser humano como Ursa Maior. Dali eles controlam um dos principais pontos de entrada para este sistema solar, a partir dos céus superiores.

A Terra era parte de uma zona de testes bioquímicos, quando se usava tanto formas-pensamento caídas (de sentimentos mais primitivos) quanto as que são consideradas divinas, para se determinar que tipo inteligência pudesse finalmente se libertar dos incontáveis ciclos de existência física controlados pelas hierarquias caídas que habitam as regiões de Ursa Maior, Ursa Menor, Estrela Polar e Tuban.

A partir destas regiões do Universo, seres em corpos imperfeitos de Luz usam seus poderes, para se estabelecer como deuses nos reinos inferiores.

Em Arcturus chegando através de uma serie de mosaicos que parecem ser de uma densidade diferente de “Luz”, múltiplos campos concêntricos em forma de selas se entrecruzam estabelecendo-se um limite de transposição nestes espaços estelares conectados em Orion. Aí, neste portal – neste limiar, o corpo físico vai sendo trocado por um corpo de Luz, na medida em que ele vai atravessando estas regiões estelares.

Já na região denominada Saiph – no enorme campo estelar Orionis, está presente um campo de Luz e nele encontra-se Metraton irradiando a sua imensa e intensa Luz, como o Criador de Luz no Universo externo.

Através de Metraton chega-se à presença do “Pai” utilizando-se do portal de ômega Orionis, que serve como entrada para as regiões de emissão energética pura. Neste nível hierárquico de vibração tão rarefeito (sutil) somente com Metraton pode se chegar à Pirâmide de Luz Vivente – “O Trono”, quando se encontra o Antigo de Dias face a face vibrando o Amor Universal e a Alegria Pura.

Perante “O Trono do Pai” compromissos são estabelecidos. Entre eles o de servir os universos dos Filhos-Paraíso (forças conscientes e superiores de Luz), que por sua vez formam os Conselhos de Luz e ordens de Projeção de fogo dos Vinte e Quatro Anciãos de Luz para criar novos universos.

Aqueles que servem os Filhos-Paraíso não se alimentam de poderes falsos terrenos e nem servem às energias mentais caídas, que ultimamente estão muito presentes na Terra. Tanto a compreensão cientifica quanto a espiritual precisam convergir, para que a estrutura correta da realidade seja compartilhada por todos os seres humanos, que agora deverão dar um salto quântico para a Nova Era. Ocasião que se estabelecerá a sobreposição da evolução superior à evolução humana, na medida em que o ser humano vai sendo levado através de seu Alfa e Õmega.

Os Sete Selos do Livro do Apocalipse serão rompidos à medida que todas as áreas da ciência (desde a biofísica até a astrofísica) forem harmonizadas voltadas para a percepção do “Eu Sou” .

Geometrias de Luz brilhantes que delas fazem parte letras ígneas, elas são usadas para transcrever o conhecimento do “universo-Pai” ao “universo-Filho” e ao “universo-Shekinah”.

O projeto de vida já existia nos mundos anteriores à criação material, como um projeto atemporal codificado neste corpo consciencial temporal, de maneira que o corpo humano possa agora usar outras vestimentas do trabalho criador de Deus.

As sessenta e quatro chaves que foram apresentadas, elas aprontarão a descida final dos “144.000 mestres”, que ajudarão redimir os escolhidos para as novas estações de vida da inteligência universal nas dimensões superiores do “Pai”.

As Chaves do “universo-Pai” explicam como as moradas planetárias do Pai, estão conectadas com os Criadores dos Universos gerando novos universos por meio das pirâmides de Luz cósmicas. As chaves do “universo-Filho” explicam como os códigos biológicos da Raça Crística precisam evoluir para a imagem determinada pelo “Pai” por meio dos “Filhos-Paraíso” e não para as forças inferiores de Luz. As Chaves do “universo-Shekinah” explicam com os dons espirituais do Espírito Santo são entregues à Raça Cristica para que o Homem espiritual possa trabalhar diretamente com os “seres de Luz Integral” – os mensageiros que prepararão os seres humanos (escolhidos) para o Conselho de Luz que será estabelecido na Terra em um tempo de “um novo céu e de uma nova Terra”.

Acontecerá uma nova raça humana própria para as mudanças quânticas que afetarão cada um na Terra em seu nível de inteligência. Esta nova raça terá a oportunidade de entrar coletivamente em outro sistema de criação. E, se ensinamentos estão agora sendo dados na forma de Chaves, têm o sentido de coordenar sessenta e quatro áreas especiais de conhecimento cientifico que avançarão simultaneamente e auxiliarão todas as disciplinas científicas básicas a dar um salto quântico para uma nova consciência voltada à Luz.

Entretanto, nem todos entenderão de modo igual (através das Chaves) estes ensinamentos aplicáveis às varias ciências. E nem a complexidade total de cada Chave será plenamente compreensível pelos seres humanos no tempo presente, dentro do Caminho Infinito.

As chaves interessarão ao mesmo tipo de evolução cientifica e consciencial, porque operam vários níveis de entendimento e estão conectadas com a totalidade do conhecimento na freqüência fundamental da Mente Infinita (da Luz).

Para trabalhar com as Chaves é necessário entrar (interagir) na quarta dimensão, que representa o tempo alem do tempo convencional, possibilitando aquele que se tornou um “vencedor”, deparar com o universo maior (muldimensional). O intelecto precisa se curvar à mente espiritual, assim como a vida (biológica) precisa se curvar ao Caminho Infinito que continuamente reorganiza e regenera a criação.

Na conexão com a Sabedoria da Mente Infinita, as Chaves demonstram que o conhecimento científico sozinho não contém todas as respostas para as perguntas básicas como: “de onde viemos, por que estamos aqui e para onde iremos daqui?”

O determinismo das ciências terrenas vai se subordinar ao plano básico da criação contínua, que está sob a organização da “Evolução Superior”. O Homem contemplará o “homem Universal – o Adam Kadmon. Participará com este na revelação e no inter-renascimento da Mente Infinita, do Caminho Infinito e da Espécie Infinita.

O mundo da forma material transmutará verdadeiramente para que ele esteja em conformidade com o padrão estrutural da “Luz Vivente”, onde tanto o Homem quanto o Homem Superior poderão conviver livremente.

Mesmo que as formas de entidades de Luz e as vestimentas da forma biológica mudem, o Amor Universal continuará como a expressão subjacente da “Luz Vivente” – como a emanação primordial da Mente Infinita em cada nível do ser universal. É uma passagem não no sentido de existência e de não-existência ou de vida e de morte. É a passagem de um estado para outro como a passagem de um tipo de visibilidade para outro, não somente para o outro lado do espectro ultravioleta, mas para a inteligência consciente que sempre existiu e que dela já manifestaram vestimentas secundárias como “corpos de inteligência” nos muitos aspectos eletromagnéticos.

O corpo coletivo de inteligência deve usar sua capacidade para operar em muitos níveis de inteligência “dentro e fora” da criação tridimensional, de modo que a “Inteligência Maior” possa ser sentida dentro de todas as coisas. As Chaves são a interconexão para a grande transformação.

Ao “trabalhar” com a Luz devem-se ser usados os dons do Espírito Santo Shekinah, que é a chave do Livro do Conhecimento e que pode manifestar onde quer que se esteja.



“Xendra”

Foto tirada em julho de 1999, no Hotel Fazenda Projeto Portal, Corguinho/MS-BR – mais informações nas Pagina Fotos analisadas e no texto “Por trás dos milagres”, neste Site.



Os “seres de Luz integral” marcarão o próximo estagio da transição quântica que o Homem atravessará, de maneira que ele não só trocará “vestimentas conscienciais” dentro da realidade do mundo Terra, mas em outros mundos planetários, para que os veículos da humanidade espiritual (Eu Superior, Atman, corpo Búdico, corpo Zohar….) possam se por ao Oficio de Cristo.

Vistas através da Merkabah (bolha) as Chaves foram mostradas do rolo de Luz ardente e dadas no espaço limiar da Luz espiritual superior. Foram entregues alem da circunscrição da Terra e das regiões aéreas ao redor dela, para que não fossem contaminadas pelas caídas formas-pensamento da inteligência superior que influenciam os caminhos destrutivos da humanidade. Elas foram concedidas diretamente como um dom de Revelação e não transmitidas como ensinamentos através de computadores pensantes e nem através de informações mediúnicas ou canalizadas.

Existe uma sequência especial na ordenação das Chaves, que possibilita conectar matematicamente uma à outra, explicar a interpenetração dos universos e como a inteligência espiritual pode operar diretamente através de interfaces e de intercombinações.

O conhecimento através das Chaves possibilita a preparação da humanidade para a abertura das malhas piramidais dentro das bases de transformação, de maneira que em cada um a sua própria essência já esteja preparada como o Adão sobre a Terra, para ingressar no próximo desdobramento do Adam Kadmon – o Homem de Luz Primordial. Nesta transformação a Terra se possibilitará também como parte de uma zona de testes bioquímicos, para que o Amor (Universal) do “Pai” e a espécie aumentem e multipliquem, enquanto alguns programas conscienciais serão concluídos e decrescerão no plano geral da criação.

Ao se estabelecer a Harmonia uns com os outros, cada ser humano estará contribuindo para o Reino de Luz dentro de uma unidade Pai-Filho- Shekinah dos Cosmos, universos e mundos planetários. Esta Luz é tão vasta que não há espaço aonde ela não consiga penetrar e ativar até mesmo estrutura celular mais elementar.

As Chaves foram compostas em geometrias de letras de fogo, para que pudessem ser usadas pelos Mestres de Luz para moldar a criação entre os poderes de Luz e as oitavas de som. Elas constituem o poder regenerador do bioacoplamento, expresso mediante a vibração da Palavra, que codificando o seu corpo diretamente da Luz, produz as letras da geometria cromática.

As Chaves “trabalham” através das vibrações de Luz. São empregadas para a abertura dos selos nas experiências diretas dos mistérios superiores de Deus. A Palavra Viva de Deus não pode ser anulada, portanto opera de maneira eficaz tanto neste fim dos tempos quanto no início dos tempos.

Ao se mencionar determinadas e especiais sílabas, as “vibrações vitais” daquele que as pronunciou, serão também postas em ressonância com o seu Eu Superior e o Corpo do Eu Superior Crístico em outros mundos de criação.

A Linguagem da Luz Vivente é o ingrediente de ligação ao fundo dos selos e dos mistérios da criação. A Linguagem da Luz controla as formulações ou “Portais” nas expressões das Letras. Agora, a Linguagem de Luz está abalando as fundações da Terra, para que esta alvoreça outra vez por intermédio dos ensinamentos do “Pai”.

O Homem Adâmico foi criado nos céus e simultaneamente transposto ao longo de malhas energéticas para a corporificação física a partir de uma forma, para a qual ele vai voltar após esta sua atual exploração consciencial.

O ser humano está aqui como um experimento, explorando oportunidades para alcançar coisas ainda maiores que são testadas nos mundos materiais, para que as ligações entre os mundos superiores e inferiores que foram moldadas pelo Oficio de Cristo possam expandir. Ao vir à Terra cada alma espiritual deixa para trás seu tesouro particular – sua parte do Tesouro de Luz Vivente nos mundos superiores, que guardarão o seu retorno.

Ao entrar na dimensão física a energia dos elétrons de alta velocidade é gradualmente absorvida por “freios” eletrostáticos e eletromagnéticos, para que o corpo em forma-pensamento transportado através da luz de alta freqüência se desacelere o suficiente e interaja com os elétrons nas órbitas externas dos átomos. Neste instante a entrada da Luminescência maior na luminescência comum abre os “Portais” nos reinos dos fenômenos biológicos para que de agora em diante as trevas possam contemplar a “Luz”

Na conversão da Luz para a forma material a Terra foi originalmente autorizada em “Nome do Pai”, mas foi interceptada pelos Mestres caídos que aplicaram sua lei de vibração a esta criação. Alguns Senhores de Luz se rebelaram e procuraram não apenas destruir a criação Adâmica, mas também interferir nos modelos subseqüentes de outra humanidade Adâmica criada para este planeta.

Não se deve confundir a palavra “evolução” com o uso darwinista-lamarckista deste termo. O termo evolução trazido pelas Chaves significa o avanço do poder consciecial vencendo a limitação física e a todos os estados conscientes que poderiam inibir a plena expressão do Amor de Deus em todos os reinos de inteligência.

A verdadeira evolução é a “evolução espiritual”, que com ela os veículos espirituais do seres humanos desenvolvem rumo ao Infinito – a Deus, em um estado de harmonia uns com os outros. A evolução espiritual coordena a iluminação de seus veículos conscienciais, dando um propósito sustentador às suas vidas através da Sabedoria e do Amor Universal.

A humanidade é uma parte ativa da vida, não da “vida isolada” no sentido de uma autonomia estrutural. Mas, ela é como um ser coletivo, que está continuamente sendo manifestado dos céus nos mundos planetários, a fim de que as Arvores da Vida possam dar frutos diferentes dentro do Reino da Criação.

As lembranças da Evolução Superior ou da evolução espiritual dos seres humanos estão ocultas de seu conhecimento por um véu de luz, que removido outros mundos de existência serão para eles revelados pelo seu Eu Superior. Entretanto, a escolha de servir à Luz precisa ser feita em cada corporificação, em cada ciclo e em cada plano de criação.

A palavra se fez carne, para que cada Letra Vivente de Luz ao vibrar e atravessar o corpo humano possa criar miríades de corpos de Luz. Através das Chaves a oportunidade de caminhar com “O Altíssimo” é agora estendida a todos os Povos!…

“O Livro do Conhecimento – Chaves de Enoch, não é um ensinamento canalizado. Não é um livro para ser lido meramente em sequência, mas uma Coletânea de ensinamentos. Está escrito em código logo-simbólico que funciona tanto como pictografia e alfabeto, para que cada letra e palavra representem um cenário visual em uma sequência mais ampla de significado. A sintaxe lingüística baseada em uma lógica multivisonária em vez de mera racionalidade formal é, portanto, única e requer experiência direta para que seja compreendida. No entanto, está disponível a todos os que buscam o entendimento mais profundo com a visão da mente e com a visão do espírito. Na nova dimensão a união interativa do cientifico com o místico pode ser conhecida como uma experiência transformadora” – J.J. Hurtak

___________________________

Texto de Antônio Carlos Tanure

Fonte:Pegasus Portal