Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

O SENTIDO VERDADEIRO DO CÁLICE DO SANTO GRAAL:







MENSAGEM DE MESTRA NADA

Que a luz do Pai inunde o coração de todos com a paz que é possível àqueles que enxergam o horizonte infinito do amor divino, onde os resultados das obras efetivadas no plano terreno estarão aguardando os irmãos terráqueos com a preciosa elevação de seus seres a patamares de vitória espiritual!

Banha-se a Terra, nestes instantes, da intensa luz rubi dourada dos planos arcangélicos!
Aglutinam-se num imenso desforço espiritual milhares de inteligências cósmicas adornadas de suas relíquias de luz própria conquistadas no decurso dos éons em milhares de paragens siderais. 
Realizam hoje uma majestosa tarefa de resgatar o sentido da egrégora verdadeira do “Cálice do Santo Graal”, juntamente a nós, a quem o Mestre Jesus outorgou o dever de elucidar os seres humanos, nesta era de mudanças cíclicas, em que também a mentalidade sobre fundamentos iniciáticos clamam por solidez de entendimento.




Tido por muitos como um simples receptáculo de sumo de uvas de ceia Crística com os apóstolos, hoje temos a tarefa de ampliar esta visão tão sumária de tão grande realidade cósmica, que manifesta-se na Terra como a história lendária dos templários cuidando de uma Taça Sagrada.




Antes mesmo que fossem arquetipificadas as nuances desta lenda impalpável, já nos idos imemoriais da história da vossa galáxia, uma massa cintilante de matizes dourados brilhava no universo como o símbolo cósmico de uma “idéia suprema” que deveria instalar-se nas bibliotecas akáshicas dos conceitos humanos. 

Fora preciso que assim fosse o registro que ora ainda tendes sobre o referido augusto cálice, que esteve amparado pelas mãos do Cristo e, posteriormente, pelas de José de Arimatéia.

No entanto, paira muito além desta informação dominante que tendes o sentido exato deste simbolismo tão sagrado quanto sábio, arquitetado pela Consciência Divina.
Nos bastidores dos núcleos cósmicos, desde os albores da Terra, quando só de fogo ainda se constituia este orbe-embrião, milhares de seres divinos, imbuídos da função de plasmar idéias nos reinos e moradias materiais, estagiavam já como soberanos enviados especiais, conjugando esforços ideoplásticos para construírem, no universo, a “Taça Imaculada do Amor Divino” que, bilhênios mais tarde, teria o sentido de figura mística representativa da presença do Filho de Deus entre os seres humanos.

Gravitando ao redor da Terra desde então, até os dias que os terráqueos consideram o “hoje”, como estrela de brilho inimaginável, como sol de esplendor magnífico, a verdadeira “Taça do Santo Graal”, invisível aos olhos humanos, envia constantemente seus eflúvios restauradores aos seres espirituais encarnados na Terra.
Tal qual um irradiador magnético ou elétrico que destina seus raios e luzes em direções focadas e específicas, este polo de insofismável poder energético transborda-se em centelhas multicoloridas que se materializam na psicosfera do planeta como elementos supra-recarregadores das frágeis baterias da estrutura orgânica humana.





Este dínamo gerador de “Amor Crístico' funciona como mais um mecanismo de potencialização da energia especial de Sananda, com a correspondente vibração de sua personagem real de Cristo nos tempos de sua romagem pela Terra.
Derrama-se constantemente sobre os seres humanos, como seiva especial de elaboração aprimorada e de alcance sinérgico, sobre todos os planos dimensionais da vida na Terra, em reinos da fauna e da flora, nos submundos astrais e nas faixas frequenciais mentais que compõem o campo noúrico da Terra.
O espetáculo da doação Crística ao planeta só tem sido assistido por nós, detentores espirituais de outras disposições de percepção das verdades universais.
Existe um poder cósmico de ultra penetração no mundo físico nestes símbolos reais, e dimensionalmente palpáveis aos que já respiram na verdadeira vibração de vida espiritual no universo.

Assim como uma taça acondiciona conteúdos líquidos na vida material, uma taça de matéria sutilíssima, nas faixas etéricas da Terra, faz brotar de seu interior côncavo, como fonte de imorredoura cachoeira divina, multifárias benesses fluídicas, que robustecem os seres humanos nas suas lacunas energéticas, mentais e físicas, como seres tridimensionais, onde também as emoções tomam corpo e materializam-se como forças de cunho sombrio ou brilhante, produtivo ou estagnante, conforme o nível espiritual de cada um de seus habitantes.

Dentre os benefícios de tão abundantes emanações cósmicas à Terra, urge ressaltarmos a importante assimilação de fótons de contextura especial, nas camadas mais recônditas das órbitas atômicas dos corpos dos seres humanos.
Tais partículas densificam-se proporcionalmente em cada nível de matéria, tendo o seu maior pico de concentração na região em que se situa a glândula “timo”, no centro cardíaco dos corpos físicos dos seres terrenos.




Sabida como a “glândula das emoções” e como a “sede da alma” para algumas vertentes espiritualistas, tal fantástica usina energética no corpo humano detém funções ainda não reveladas no plano dos conceitos gnósticos humanos. 

Muito além do que se tem conhecido sobre a importância deste centro de vida pulsante, esta é a glândula enigmática desfavorecida de cuidados especiais pela medicina humana, mas que, a partir do advento do terceiro milênio, quando mistérios dantes indevassáveis estavam aguardando seu momento de serem desvendados, aparecerá nas bibliotecas espirituais como um núcleo de forças espirituais de intenso poder e irradiador de energia Crística para os fulcros mais ocultos dos níveis e campos vibratórios dos seres humanos.

Muito se fala sobre “Chama Trina”, sobre a Divindade dentro de cada ser, sobre a Presença “Eu Sou”, religando o homem às suas matrizes originais no mundo virginal, mas não se discute, até hoje, de forma elucidadora para os menos afeiçoados às explicações da Eubiose ou da Gnose, ou as que são discutidas pelos maçons e rozacruzes, sobre como isso realmente se processa.

Muito menos sabem as criaturas de nossa atualidade terráquea a respeito de rituais e “totens Telemicos” ou sobre as “taças de Babalon”.
É exatamente na glândula timal que esta grandiosa conjunção de chamas crísticas realiza a inextinguível dádiva do “Sopro criador” e ativador da vida que foi insuflada na vida dos seres humanos como o “fluido vital” que, embora seja administrado às contexturas humanas por outras vias, gradua a distribuição energética dos fluidos por tal radiante glândula, conforme esteja ela aberta e propensa à receptação de “luz cósmica” que vivifica ou esteja ela em trâmite, de estado ativo de vida para estado depauperante do corpo físico ou, mor comumente, para desfalecimento espiritual por somatizações advindas de desordens psíquicas ou hemorragias energéticas, ambas intensificadas por descompassos das emoções dos seres terrenos.





Nesta configuração tida como “Trança Ígnea”, de coloração rosa-dourada-azulada, um labirinto cósmico dimensional ali se localiza em faixa frequencial semi material para que atue como elo intermediário entre forças divinas e corpos humanos.

O provedor divino inextinguível, em moldes de “Taça Crística”, vibrando nos planos etéricos da Terra, alimenta constantemente este dispositivo glandular, de tão desconhecidas funções energéticas nos corpos dos seres humanos, aliviando sua sede insuportável de luz, de força, de amor, de vitalidade e de necessidade de “religação” de sua natureza humana com sua natureza cósmica.




Além disto, pela determinação do Pai Celestial, congregam-se estruturas fluídicas densificadas em formato de “Taça Crística” na matriz etérica dos contornos da “Nação Brasileira”, reconhecida pelos arquitetos siderais e por todos nós, da “Confraria dos Espíritos Ancestrais da Terra”, como o “Coração do Mundo”, o “Chacra Cardíaco da Terra”, o “Celeiro Espiritual da Humanidade” e o núcleo irradiador de novas verdades que advirão para amplificação da visão humana sobre aparente enigmas espirituais.

Consubstancia-se o Brasil, a “Terra da Santa Cruz”, como a “Taça Crística”, o “Cálice do Santo Graal”, o “Útero Sagrado”, onde o Cristo derramará, novamente, seu Sangue Cósmico miraculoso, seu poder fecundador na Deusa “Mãe Terra”.
O “Cálice Sagrado”, representado pelo Brasil, faz plasmar-se o Projeto “Embrião da Nova Raça”, que despontará a partir deste milênio nas plagas terrenas, como o protótipo do novo ser humano, com seu DNA sutil modificado estrategicamente para a consolidação do Plano Divino de restauração do planeta para a sua consumação cíclica, adentrando os pórticos da “Era de Ouro” e do “Amor Divino Manifestado”, através destes novos “terráqueos”, em corpos programados para missões especiais.




“Graal” é para nós, dos planos cósmicos, membros da Confederações Galáticas, Intergalácticas e Confrarias Especiais, cada qual com suas altaneiras funções, a “Cristificação solene e perene das Terras Brasileiras”.

A lenda do “Santo Graal” teve a sua destinação até hoje para esta atualização conceitual imprescindível.

O “Cálice do Santo Graal” é a fonte imorredoura de bençãos divinas para os novos seres humanos que serão os grandes mestres, os seres de tantas outras galáxias, os abnegados instrutores e de atribuições várias nos planos espirituais e os exércitos de almas de boa vontade, todos eles reencarnando, a partir de agora, na nova Terra que desponta.

Os que irão serão os novos colaboradores espirituais deste novo ciclo de eras pelos quais ainda a Terra irá passar. E os que virão farão deste orbe o mais rico esplendor que os homens jamais viram.

E assim será!!

A “Voz do Raio Rubi” para isso se destina!

Não mais apenas a linguagem repetitiva de falsas concepções sobre a verdade!

Não somente palavras assenhoreadas pela abusiva e ilusória retórica sobre luzes e ascensões, portais e preciosidades dimensionais!

Não mais a ênfase em textos e contextos restritos que versam sobre a iluminação das almas, de maneira fantasiosa como já registramos.






A nossa meta é a de “concretizar” um dos planos divinos desta nova fase da Terra: o “Amor de Cristo e Nada”, esclarecendo os seres humanos e trazendo, para comporem conosco este cenário de conscientização espiritual, os mais queridos trabalhadores de diversas sendas espiritualistas, afastando os nossos irmãos da Terra das limitações de raciocínios e amplificando caminhos de entendimento das realidades espirituais, para que novas “obras” de amor e sabedoria se sedimentem definitivamente na vida das criaturas planetárias.

Caminham elas, ainda, sobre o solo da Terra, aprendendo sobre o “Amor”,uma das asas que levantam o pássaro da ascensão.
E, para que a outra asa do seu corpo de luz, a asa da “Sabedoria”, dê suporte ao seu vôo supremo em direção à luz da libertação espiritual, programamos pautas de temas para nossas canalizações, cujos conteúdos versáteis possam contemplar, de forma democrática, a todos os segmentos espiritualistas, para que compreendam os mistérios e enigmas religiosos e esotéricos cada vez mais e com maior clareza de percepção sobre a “Verdade Integral”.


Existe uma única linguagem da “Verdade” para todas as correntes de conhecimento: a “coerência e a lógica”.
Unificando a nossa razão frente a tudo quanto o ser humano ainda tem a aprender, poderemos devassar um caminho íngreme que perturba ainda a evolução do ser humano: a fragmentação do “Saber”.
Somente lançando holofotes de compreensão mais simplificada sobre as aparentes “odisséias” de conhecimentos espiritualistas, de caráter ocultista, seletista e elitista, poderemos construir “pontes e portais” verdadeiros, que dêem acesso seguro à libertação e à ascensão dos seres humanos!


Esta é uma obra de “Amor” da falange do “Raio rubi-dourado” que deixamos a vós, amados discípulos da luz!

Mestra Nada

*Mensagem compartilhada pelo espírito de Joanna de Ângelis.
Mensagem psicografada em 19 de junho de 2009, por Rosane Amantéa.
©2010 Rosane Amantéa
 Esta mensagem pode ser compartilhada desde que os direitos autorais sejam respeitados citando o autor e o link.
http://rosane-avozdoraiorubi.blogspot.com
Obrigado por incluir o link do site do autor quando repassar essa mensagem.