Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

EXPERI~ENCIAS PROJETIVAS -O CLONE, O ANIMAL DE PODER, O OBSESSOR DO MÉDIUM E ACOLUNA ARTIFICIAL - O PROJETO DAS MILÍCIAS UMBRALINAS PARA OS JOGOS OLÍMPICOS





Nesse texto relatarei duas experiências projetivas bem interessantes, uma ocorrida há algumas semanas e outra ocorrida essa semana.


Como foi esclarecido no livro Brasil o Lírio das Américas (setembro de 2014) e mais detalhadamente no livro Armagedoom 2036 (dezembro de 2015) existem dois grandes grupos de "soldados psíquicos" na Rússia e Estados Unidos, médiuns com grande potencial projetivo e que participam de um avançado projeto tecnológico que cria os "skywalkers" (literalmente caminhantes das estrelas), soldados encarnados com capacidade de se projetarem com grande lucidez e por um tempo prolongado devido ao uso de algumas tecnologias (relatadas em detalhes no livro Brasil o Lírio das Américas). Outras nações e grupos têm buscado desenvolver um programa militar semelhante, notadamente China e a ala radical islâmica no Oriente Médio.

Com a aproximação das Olimpíadas no Rio de Janeiro e a clara intenção, já alertada na internet pelos próprios radicais islâmicos, de realizarem um atentado durante os jogos, o foco específico do programa "skywalker" voltou-se exatamente para o Brasil, na tentativa de mapear as ações das equipes de guardiões e buscar as "brechas" (encarnados suscetíveis a interferência dos projetores do Oriente Médio em obsessões astrais de encarnado para encarnado), buscando entre outras coisas desestabilizar pessoas que pudessem de alguma forma ajudar os guardiões (seja repassando informações, seja doando ectoplasma) a evitar qualquer tentativa de atentado durante os jogos. Após os alertas que trouxe no livro Armagedoom 2036 (e estão descritos no link a seguir) o trabalho desse grupo de "skywalkers" do Oriente Médio ficou bem específico e direcionado a uma localidade de Minas Gerais


http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2016/05/acao-dos-guardioes-no-brasil-e-no-mundo.html


Há aproximadamente um mês a equipe de guardiões de Jeremias identificou o alvo escolhido pelos skywalkers árabes. Dentre vários médiuns que acabaram canalizando grande atenção para os conflitos políticos que estavam ocorrendo no país e esqueceram-se de cuidar do outro problema, a médio prazo, que seria o planejamento e ajuda astral aos guardiões na organização e segurança dos jogos, um deles não conseguiu evitar a ação obsessiva dessa equipe árabe. A ofensiva foi tão violenta que várias equipes de guardiões ligadas a diversos médiuns precisaram unir esforços para um proteção conjunta, em virtude desse grupo de "skywalkers" dispor de grande quantidade de ectoplasma obtida com as mortes realizadas nos conflitos da fronteira da Síria com o Iraque (e isso explica porque nas últimas semanas alguns médiuns tem sido convocados para atuar nesse conflito, pois ele esta repercutindo no Brasil exatamente pela ação desses skywalkers)


As duas experiências projetivas que relatarei a seguir tratam do trabalho dos guardiões ligados, sobretudo a equipe de Jeremias para conseguir enfraquecer esses projetores do Oriente Médio e conseguir neutralizar o seu líder, que dispõe de grande cota de ectoplasma colhida no conflito da Síria e que tem permitido realizar alguns fenômenos bem incomuns para encarnados em projeção astral. Esse trabalho está ainda em andamento e mostra como os guardiões trabalham em várias frentes e agora, mais ativamente, para assegurar espiritualmente a segurança dos jogos olímpicos no Brasil



A atividade com os guardiões naquela noite há quase um mês começou em um lugar que parecia uma grande floresta, uma área imensa com muito verde e mata bem no coração de Minas Gerais. A equipe de guardiões precisou lidar com algumas criaturas com tamanho que variava de 2 a 2 metros e meio, com a aparência de dragões de komodo. Eram formas pensamento mantidas com grande cota de ectoplasma e vitalizadas com elementais que eram comandados a distância através de intensa coerção psíquica realizada por cientistas ligados as milicias umbralinas que trabalham em conjunto com esses projetores do Oriente Médio, um trabalho meticuloso devido a importância que as trevas davam à missao de realizar um ataque durante os jogos diante de bilhões de espectadores. Mais informações sobre como funcionam essas ações das trevas nesse link:


http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2013/02/experiencias-com-desdobramento-parte-vi.html


Após os guardiões quebrarem aquela primeira barreira, chegamos ao local propriamente dito no qual se realizava a ostensiva obsessão dos projetores do Oriente Médio: uma casa com um pequeno muro na frente, no seu interior apresentava uma área de entrada semelhante a um pátio e que possuía na entrada da casa propriamente dita uma série de pequenas telhas reclinadas. O local era ao lado de um centro espiritualista, o perímetro de defesa dos guardiões estava restrito apenas ao entorno da casa (quando normalmente nesses casos se alonga para 5 a 10 quarteirões). A ofensiva era intensa e uma missão precisava ser realizada com urgência.


Muitos dos projetores e dos kiumbas (espíritos desencarnados que atuam em milícias marginais em processos obsessivos) foram atingidos, permitindo que o perímetro de segurança envolta daquele local fosse reestabelecido, mas o líder do grupo não havia sido capturado. Junto desse "skywalker" que liderava o grupo estavam diversos encarnados ligados a ele por fios fluídicos, eram espiritualistas que em algum grau já estavam sendo influenciados pela força mental coercitiva daquele projetor.


A equipe de Jeremias somente conseguiu cortar aqueles laços pelo choque anímico que o projetor recebeu, com uma substancia de ectoplasma carregada com um remédio, preparado pelas equipes socorristas, que gradativamente enfraqueceria o "tônus" energético do duplo etérico do projetor, visto que não tratava de um simples choque anímico sobre um desencarnado, mas sim em um projetor encarnado que possuía junto ao seu corpo astral grande cota de ectoplasma vinda do duplo (algo que entre desencarnados somente magos negros conseguem ao plasmarem uma espécie de duplo etérico artificial ao redor do seu corpo astral, já que os desencarnados não possuem duplo etérico). Sobre essa "coluna artificial" descrevi em um antigo texto do blog de 2011:


"Os magos negros, que são espíritos com grande conhecimento iniciático de como funciona a ciência no plano astral, mas com pouco conhecimento na prática do amor e doação ao próximo, sabem que esse tipo de comportamento causa a gradativa diluição do seu corpo astral e caso esta não seja contida, pode ocasionar um processo severo de ovoidização. Isso no futuro causará a perda da consciência, visto que o corpo mental inferior está intimamente ligado ao cérebro astral no corpo astral e caso esse se dilua, a ligação do cordão dourado entre os dois corpos se perde, e o corpo mental inferior entra em processo de total desequilíbrio, perdendo sua capacidade de servir de veículo ao espírito, tornando-se uma prisão para o espírito que passa a viver entre a inconsciência e a própria ação desequilibrada na própria mente. Nesse caso ele entra numa espécie de inferno interior, algo como no filme “A Origem” onde o espírito passa a viver dentro da própria mente e das próprias projeções, medos e sombras criadas ao longo dos milênios







Então como os magos negros conseguem prolongar esse processo de diluição do corpo astral? Primeiramente buscam fortalecer a atividade intelectual e apagar ao máximo a atividade sentimental, ensinamento que aprenderam em boa parte com os dragões. Magos da escuridão e seus asseclas ou subordinados que tem um pouco menos de conhecimento ( a quem chamo de ‘maguinhos das trevas”) criam uma espécie de coluna artificial, formada por matéria astral e ectoplasma, uma espécie de reservatório de energia que permita a manifestação do corpo mental inferior por um corpo astral menor. O corpo astral como sabemos, é o que os médiuns videntes enxergam, normalmente tem uma aparência bem humana. Então o que os magos negros fazem? Eles simplesmente desativam boa parte da ligação em rede da malha existente no corpo astral e potencializam os sentimentos inferiores por essa coluna artificial , evitando assim que os danos no corpo astral ocorram numa velocidade normal, prolongam assim o tempo do processo de diluição total do próprio corpo astral. Dessa forma a energia e vibração mais densa flui por essa coluna, sendo retirada com a reposição de novas cotas de ectoplasma e retirada do ectoplasma já carregado de grande vibração negativa, diminuindo essa radiação de energia negativa para o resto do corpo astral e facilitando o processo magístico que possibilita a transformação ideoplástica do corpo astral até mesmo por várias horas, fazendo com que esses espíritos possam aparecer em formas humanas belas, que disfarçam a real natureza do seu corpo astral cheio de feridas.


Como os chacras ficam exatamente no centro do corpo astral ( e na sua contrapartida física no corpo físico), sobrepostos a coluna vertebral, os magos buscam fortalecer de forma artificial essa estrutura do corpo astral, tentando preservar ao máximo os chacras e essa estrutura central, pois com ela mantida, mesmo com todo o resto do corpo astral quase todo destruído, será ainda possível manter total lucidez e atividade mental. A grande diferença entre magos negros e dragões está justamente na capacidade de postergar esse processo de diluição, enquanto os magos negros necessitam reencarnar de tempos em tempos para evitar a diluição do corpo astral e conseqüentemente a ovoidização do seu corpo mental inferior, os dragões não apenas conseguem passar pela diluição do corpo astral e ovoidização do seu corpo mental inferior criando corpos artificiais para manifestação, algo muito além na ciência das trevas do que uma simples coluna de matéria astral e ectoplasma que os magos negros conseguem criar.


Magos negros conseguem realizar essa ação magística porque controlam feudos astrais e milicias umbralinas que podem fornecer todo o ectoplasma que precisam para criar tais estruturas. O que estávamos lidando (a equipe de Jeremias) era algo ainda mais complicado: um encarnado, que possuía como todo encarnado um duplo etérico, com grande capacidade projetiva e grande alcance a uma fonte de ectoplasma (o confronto na Síria).


Mesmo fugindo enfraquecido reparei algo muito estranho naquela liderança dos skywalkers do Oriente Médio: mesmo com a aparência árabe, ele apresentava nos dois olhos uma coloração azulada intensa que preenchia inclusive a parte do olho que normalmente é branca. Questionei Jeremias dias depois o que seria aquilo e o gigante guardião com seus 2,40 metros de altura e tez negra (conferindo a aparência de um verdadeiro Xangô) respondeu que por aquele espírito ser o responsável direto por diversos atentados de homens bomba na região do Oriente Médio ele já começava a apresentar no seu perispírito as conseqüências kármicas daqueles atos, uma enfermidade no perispírito semelhante a doença dos ossos de vidro que tem como um dos efeitos deixar toda a região dos olhos azulada.


A segunda etapa da missão para enfraquecer ainda mais esse poderoso projetor do Oriente Médio aconteceu essa semana. As equipes de guardiões coordenadas pela equipe de Jeremias iniciou um trabalho de desmantelamento de bases umbralinas no astral intermediário diretamente ligadas ao astral inferior (relato duas missões especificas sobre esse tema no livro Brasil o Lírio das Américas) que estavam sendo estruturas no Rj, Sp e MG para servir de base de apoio às milícias umbralinas interessadas em levar o terror aos jogos olímpicos. Em uma dessas bases encontramos exatamente esse projetor árabe, agora mais enfraquecido, mas ainda com grande poder de atuação.


Em projeção astral cheguei junto a um pequeno grupo de guardiões liderado diretamente por Jeremias (Anik, segundo informou Jeremias posteriormente, estava cuidando de outra operação dos guardiões ligada ao projeto jacobinos, especificamente na região da Rússia e na Venezuela), estávamos em um andar de um gigantesco galpão que possuía vários andares, escadarias e largos corredores sem portas. Mentalmente Jeremias informou que todas as "travas" de segurança já haviam sido derrubadas, normalmente portas e paredes que compunham o sistema de segurança desses prédios.





Ao lado de Jeremias comecei a ouvir uma melodia estranha: semelhante a uma potente ópera mas com alguns acordes que produziam um som metálico e ao mesmo tempo sinistro. Ouvia aquele som reverberando por todo o ambiente. Jeremias explicou mentalmente de forma rápida que aquele som era produzido pela vibração da aura do projetor "skywalker" com o intuito de mostrar aos guardiões o poder que ele ainda possuía. Mas o que aconteceria nos instantes seguintes é que realmente causou espanto e mostrou algo que eu não havia compreendido até aquele momento: não estávamos lidando simplesmente com um projetor especializado, mas sim com um mago das sombras, que havia conseguido estender seus poderes do astral até o mundo físico. O som cavernoso então cessou e ao mesmo tempo Jeremias alertou a toda equipe:


– O skywalker fugiu novamente mas deixou dois "presentinhos" pra gente.....


De repente dois clones com quase 2 metros de alturas surgiram correndo pelos corredores na direção das escadarias, com o objetivo de ir aos outros andares e dispersar a atenção da equipe de guardiões. Clones são corpos artificiais criados pela ação mental de espíritos com grande conhecimento magístico que criam formas pensamento semelhantes na aparência a um corpo astral ou perispírito, mas não apenas isso: se utilizam de grande cota de ectoplasma para manter essa estrutura artificial, utilizam-se de elementais para vitalizar essa estrutura já que os elementais são almas que podem ser controladas mais facilmente por processos hipnóticos (algo semelhante ao que foi relatado no inicio do texto sobre os dragões de komodo) só que apresentam um diferencial: a presença de um duplo etérico mantido artificialmente, que permite a criação de artificiais com uma aparência perispiritual muito próxima a de qualquer pessoa, encarnada ou desencarnada, facilitando enormemente processos de fascinação (quando um espírito se apresenta na forma de uma alma conhecida ou um mentor de luz), pois os clones ou artificiais são muito mais elaborados do que um disfarce fluídico que um espírito possa criar ou apresentar (normalmente basta olhar nos olhos da criatura para que o disfarce seja desfeito, conhecimento básico que todo projetor aprende nas suas primeiras experiências), permitindo que possa enganar inclusive médiuns experientes.


Em virtude do grande numero de mortos no conflito da Síria havia grande quantidade de duplos de recém desencarnados que eram utilizados pelos laboratórios das sombras para criar essas estruturas artificiais (ainda longe da qualidade e tecnologia dos dragões que conseguiam criar corpos astrais e mentais artificiais) então eu descobri naquele momento que os processos de fascinação e hipnose sobre diversos médiuns em território brasileiro seria ainda mais facilitado em virtude da grande ofensiva das sombras para estruturar um projeto de terror nos jogos olímpicos. Aquela situação também explicava porque ultimamente muitos projetores conscientes e semi conscientes estavam sentindo mais dificuldade em mexer energias e realizar projeções mais lúcidas, pois os conflitos no astral e os processos intensos de fascinação estavam ainda maiores, exigindo uma atenção extra dos guardiões, que muitas vezes não poderiam cuidar da segurança de um numero tão grande de médiuns em missões no astral


Os clones que estavam no galpão tinham a aparência de andróides bem ao estilo Exterminador do Futuro e disparavam jatos de energia através das armas que estavam levando. Fiquei imaginando a quantidade absurda de ectoplasma que o mago negro e as milícias ligadas aquele projeto de terror dispunham para criar algo tão elaborado e com tanto poder de destruir ao ponto de causar algum incômodo até mesmo às equipes experientes de guardiões que trabalhavam com Jeremias.


O confronto foi tão intenso que pude ver pela primeira vez em projeção consciente o meu animal de poder. O animal de poder é semelhante a aura (campo energético) de cada pessoa, só que com uma diferença: enquanto a aura apresenta movimento, cor, brilho segundo o estado geral (energético, emocional e intelectual) do espírito, o animal de poder é um campo de energia mais ligado aos impulsos instintivos de cada pessoa, um campo mais ligado aos impulsos emocionais mais instintivos, viscerais, voltados para a sobrevivência em situações de risco que cada pessoa apresenta e exatamente por isso essa campo apresenta a forma de um animal, que representa as características desses impulsos. É algo que está além do ego ou do que a pessoa acha sobre si mesmo, é na verdade aquilo que a pessoa realmente é na sua essência mais instintiva, mais telúrica, a parte mais animal que cada um de nós possui e a expressa de alguma forma. É diferente, por exemplo, de um espírito assumir temporariamente a forma ideoplástica de um animal (como por exemplo a batalha em Chichen narrada no capítulo 7 do livro Brasil o Lírio das Américas, na qual espíritos de xamãs assumiam formas de animais para combater milícias umbralinas), no caso do animal de poder ele é uma energia que está sempre ali, ligada a aura e se manifesta na forma de um animal, o animal de poder, que age em situações decisivas junto com o próprio médium, exatamente como aconteceu nessa experiência projetiva.


Vi um gato com quase um metro e meio de comprimento, de pelagem cinza e grandes olhos negros brilhantes surgir do meu lado, ligado por um fio ectoplasmático ao meu corpo astral (algo semelhante ao fio de prata, só que era um fio de ectoplasma) que saiu em disparada e conseguiu fincar as garras em um dos clones causando uma explosão em virtude da diferença de polaridade energética do ectoplasma do animal e do clone (mais informações sobre esse processo de explosão também no livro Brasil o Lírio das Américas)



.



A missão daquela noite havia terminado e mostrou que o trabalho das equipes de guardiões até os jogos e durante os jogos olímpicos será ostensivo para evitar o plano de terror das hostes umbralinas. Novos desafios, novas lutas, mas sobretudo muita força de vontade para trabalhar pelo bem, contra projetos criminosos e ditatoriais que atentam contra a liberdade e contra a democracia. O projeto populista fora destruído, assim como qualquer outro, de qualquer natureza corrupta e antidemocrática também o será.


Gato como animal de poder:
https://gianeportal.wordpress.com/2011/02/21/o-gato-como-animal-de-poder/


Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036/


Grupo Profecias 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/1497277780569569/



Fórum Profecias 2036:
http://www.profecias2036.com.br/forum/



Read more: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2016/05/experiencias-projetivas-o-clone-o.html#ixzz4ApzCfGWt