Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

O INDIVÍDUO VS. A OPERAÇÃO ENCOBRIMENTO:





“A mente não tem obrigação de ser um container.” ~Jon Rappoport – O subterrâneo

UM: Os homens da elite que manipulam as massas também fazem parte do coletivo, eles não são livres. Seu único poder vem do poder que diminuem dos outros.

Eles não conhecem qualquer outro tipo de poder.

A ideia de que como indivíduos eles têm dentro de si o fogo criativo, é totalmente desconhecido para eles.

DOIS: Toda grande operação secreta tem o mesmo objetivo oculto: “derrotar o inimigo e assim ganhar mais controle.”

Mas controle sobre o quê ?

Além das respostas habituais, a resposta raiz é: “controle sobre a mente.”

Por quê ? Porque se a percepção e pensamento podem ser condicionados, dirigidos, reduzidos e enfraquecidos, então não importa o que os seres humanos fazem para resistir a qualquer tipo de controle. Eles sempre vão seguir o caminho errado. Eles sempre vão operar dentro do território limitado e delimitado. Eles sempre vão ignorar o seu próprio poder autêntico.

Eu estou falando sobre o poder que excede a capacidade “normal” e “média” de influenciar o fluxo da causa e efeito.

A “prisão” de causa e efeito é um conceito que é divulgado como parte da operação secreta de encobrimento para convencer as pessoas de que elas são pequenas, incapazes e estão à mercê de forças maiores.

Mas na realidade, os seres humanos têm a capacidade de “se libertar da cadeia” tornando-se por assim dizer, “causa primeira.”

E de forma alguma são incapazes.

Infelizmente, a visão popular de como isto pode ser feito está muitas vezes enraizada em noções distorcidas da nova era: a correção instantânea, a manifestação “Disneyesca”, a “rendição ao Universo.”

Estas são versões de operações psicológicas sobre a nossa realidade, flutuando como parte da operação secreta de encobrimento para envolver os ingênuos entre nós.

“Se libertar da cadeia” é realmente uma questão de inverter a operação. Em outras palavras, em vez de aceitar o mural da realidade que foi criado por todos nós, cada pessoa cria a sua própria realidade.

Sem compromisso.

Muito além da operação secreta, todo ser humano tem a capacidade de agir de maneira que muda o fluxo do tempo, a arquitetura do espaço e as fontes de energia.

O grau em que um indivíduo acredita que isso é impossível espelha a sua aceitação da operação secreta de encobrimento no planeta Terra.

TRÊS: Quando as pessoas falam sobre “esperança para todos nós”, eles raramente se referem ao poder do indivíduo.

Isso porque eles estão cegos pelo grupo. Eles não enxergam outra opção.

Eles estão olhando através da lente do coletivo.

Eles julgam seu trabalho unicamente pelo efeito que tem sobre os outros e se julgam apenas pelo efeito que os outros têm sobre ele.

QUATRO: Quando o indivíduo estabelece uma meta que está fora do consenso e do status quo, ele está fora do consenso.

O grau de organização que ele cria a fim de alcançar o objetivo não precisa ser tradicional, simétrico, equilibrado. A organização deve servir como uma função das ações para atingir a meta. As ações é que devem definir a organização.

CINCO: Liberdade significa que o indivíduo pode mudar de ideia a qualquer momento. Isso também significa que se ele não mudar de ideia e em vez disso seguir o caminho em linha reta, ele vai manter uma referência com a visão original que deu origem à decisão na qual ele está envolvido. Ele vai ter que se manter inspirado desta forma. Caso contrário, sua energia irá estagnar. Ele se tornará menos importante do que o padrão.

SEIS: Enredo, quando aplicado à vida de uma pessoa não faz sentido, a menos que ele esteja inventando. Caso contrário é aleatório, pois o único movimento é para frente como algo que uma máquina produziria uma vez que tritura o que está à sua frente.

SETE: Muitas pessoas são escravas do padrão. Elas acreditam que se os outros fazem A, devem em seguida fazer B, e em seguida C. Elas não enxergam outras opções. Faz sentido para elas somente seguir o padrão. Mas o padrão não conduz a um resultado desejado. Ele só circula em volta e recoloca a pessoa de volta onde ela começou.

OITO: Se “as coisas são como elas são” existe alguma forma de vida em tudo, elas vem antecipando no que a imaginação vai transformá-la.

NOVE: A chamada iluminação não é um pote de ouro no final do arco-íris. Ela é o resultado do indivíduo criar livremente sua nova realidade.

©Jon Rappoport

Origem: wakingtimes

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível