Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

domingo, 31 de março de 2013

PLANETAS DO TAMANHO DA TERRA SÃO MAIS COMUNS DO QUE SE PENSAVA:


Planetas do tamanho da Terra são mais comuns do que se pensava

Por  em 2.11.2010 as 10:39
Pesquisadores americanos fizeram uma nova estimativa do universo e descobriram que quase uma em cada quatro estrelas como o Sol podem ter planetas do tamanho da Terra.
Esta estimativa é baseada em observações de estrelas próximas tomadas por telescópios no Havaí. Ela significa que, em média, os planetas rochosos de pequeno porte, como a Terra, são muito mais comuns do que planetas gigantes semelhantes ao tamanho de Júpiter.
Os pesquisadores estimam que cerca de 1,6% das estrelas semelhantes ao sol têm planetas do tamanho de Júpiter e 12% têm as chamadas “super-Terras”, que são planetas 3 a 10 vezes maiores que a Terra.
Os telescópios não são poderosos o suficiente para detectar planetas menores, por isso os cientistas supõem que a tendência seja existirem mais planetas menores. Eles estimam que 23 das estrelas observadas tenham planetas do tamanho da Terra.
Por enquanto, é impossível apoiar essa estimativa usando dados existentes. No entanto, essa é a primeira estimativa que foi obtida por meio de observações de planetas relativamente pequenos. Pode ser que um em cada oito seja pequeno, ou um em cada dois. Mas os pesquisadores já têm certeza de que não são poucos, não é 1 em 100.
Em breve haverá mais dados. Um telescópio espacial da Nasa deve fazer um levantamento de 156.000 estrelas para detectar entre 120 e 260 “mundos plausivelmente terrestres”. Os cientistas acreditam que, se há vida lá fora, é mais provável que ela exista em planetas rochosos como a Terra. Portanto, se há mais planetas rochosos pequenos lá fora, então, parece mais provável que haja vida lá fora também.
Até agora, a maior parte dos planetas rochosos previstos estão próximos demais para serem habitáveis. Segundo os pesquisadores, provavelmente levará mais tempo para que se encontre um número significativo de “Terras” em zonas habitáveis de suas estrelas-mãe. [BBC]