Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

sábado, 30 de março de 2013

A ASCENSÃO PRECISA SER DESEJADA:



A ASCENSÃO TEM QUE SER DESEJADA
A vós que desejais a ascensão e que a desejais ordenadamente,
vos é dado crer na consciência que desejais tornar vossa, colocando a vossa
atenção no processo e serviço cósmico, que restaurarão em vós o
estado anterior que conhecestes com Deus, antes que o mundo existisse.

São Paulo disse há muito tempo: “Alguém dirá: Como ressurgirão os mortos? E com que corpo virão?  Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer”. Sua repreensão aos gálatas porque seguiam a letra da lei em vez do Espírito de Cristo também foi a propósito: “Ó! insensatos gálatas! Quem vos fascinou a  vós... Tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne?”
O curso da vitória do homem que conduz à sua ascensão não é seguido devido à “bondade humana”, nem devido à busca, por parte do homem, de “normas sociais aceitáveis”. É evidente que o carma tem que ser equilibrado. As pessoas não podem continuar a zombar das leis da fraternidade e da justiça; não podem continuar a desobedecer as leis infinitas de Deus impunemente. É falta de realismo, portanto, que qualquer homem imagine que pode seguir um curso incompatível com o Conselho do Carma e com as hierarquias celestiais, ignorando as suas responsabilidades espirituais e a necessidade de desejar os mais altos dons e graças que Deus já preparou para ele.
A ascensão tem que ser desejada, e tem que ser desejada de forma ordenada. Tem que ser desejada, não como um mecanismo de escape das responsabilidades ou dos deveres mundanos. Ela tem que ser desejada como o auge de uma vida de serviços segundo a vontade de Deus, e os homens tem que estar dispostos durante as suas encarnações finais no planeta – a sua ocasião de escapar à ronda dos séculos – a prestar o melhor serviço possível à luz e de ajudar a inaugurar o reino.
Conheci muitas pessoas que se empenharam tanto na batalha para alcançar a sua ascensão que ignoraram completamente as suas responsabilidades perante o próximo e a hierarquia. Em nome de Deus, amados, não precisais ser  como Nero que tocava lira enquanto Roma ardia. Tendes que levar em conta as terríveis traições que acontecem no mundo atual, e a tremenda dor e sofrimento à qual a humanidade está  submetida. Sempre que possível, deveis procurar trazer ao mundo aqui embaixo as maravilhosas energias regeneradoras da luz como uma inspiração curadora, como um ato de misericórdia e graça, como uma alegre experiência, quando conseguis, pela perícia consumada do vosso Santo Cristo Pessoal e através da graça de Deus, atrair a Luz para homens de menor compreensão.
Queremos, portanto, deixar claro neste dossiê o fato de que a Fraternidade de Luxor não pretende despojar o planeta de toda a sua nata. Não queremos atrair ao nosso templo todas as almas iluminadas da terra nem fazer com que todos ascendam a Deus, deixando o mundo privado daqueles que mantém o equilíbrio de luz e poder, e que prestam assistência espiritual aos seus semelhantes através da cadeia da hierarquia. Desejamos atrair apenas aqueles cujo curso está terminando, e que reconheceram que o seu plano divino está quase todo realizado.
Temos também consciência do fato de que milhões de pessoas hoje em dia, que foram apresentadas a estes elevados ensinamentos através deste Dossiê sobre a Ascensão podem começar, e não deixarão de fazê-lo, a tecer padrões de luz em preparação para a realização das suas missões nas suas últimas encarnações. Então, se não conseguirem nas suas vidas presentes alcançar a meta da alta vocação em Cristo, terão pelo menos, através das suas ações corretas,  preparado o cenário da oportunidade cósmica e o calendário cósmico de forma a permitir ajustes de natureza cármica nas suas próximas vidas.
As correntes da ascensão não podem fazer mal a ninguém. Todos os que recebem esta chama da regeneração do coração de Deus compreenderão a necessidade de ancorar as correntes da ascensão no seu próprio mundo, aqui e agora, do mesmo modo que o homem se acerca de Deus lançando a âncora da sua identidade para lá do véu dos ajustes mortais, no grande mar do corpo de luz de Deus. Assim, a ascensão na carruagem de fogo é sempre precedida da magnetização das energias solares do homem que, com o consentimento da sua vontade consciente, são elevadas ao coração da Presença Divina.
Não deveis esperar,  almas preciosas, que tal como um mergulho súbito de uma grande ave do paraíso, o céu descerá até vós e vos elevará instantaneamente na luz. Dia após dia, teceis um fio de substância de luz que é levado ao coração da vossa Presença pela seta da vossa atenção. Cada fio fortalece a âncora atrás do véu levando-vos, por isso, a um estado de consciência que permite a Deus utilizar-vos melhor como um instrumento eficaz do bem.
Que todos compreendam, portanto, que tão importante para alcançar a ascensão quanto as boas obras e a devoção à Deus, quanto ao serviço ao próximo, quanto ao serviço à Luz, quanto aos decretos oferecidos em prol da humanidade, quanto o serviço de cura àqueles que dele necessitam e quanto as muitas atividades da fraternidade, é o estudo direto do processo mecânico utilizado no ritual final da ascensão.
Conhecemos alguns casos de devotos que passaram tanto tempo estudando a mecânica da ascensão e buscando preparar-se para esta dádiva que, na realidade, desencadearam o processo da graça divina (já que o seu carma tinha sido razoavelmente equilibrado) e elevaram-se prematuramente na ascensão; após receberem, porém, esta tremenda dádiva, perguntaram se não poderiam descer outra vez à forma humana para terminar alguns assuntos inacabados dos quais haviam tomado consciência. Não teria sido maior prazer e alegria para Deus, e também para o  homem, se estas pessoas tivessem dado prioridade ao que é mais importante, saldando as suas responsabilidades terrenas e deixando a mecânica da ascensão à cargo da sua presença Divina, sem procurarem ascender de uma maneira que quase podemos chamar de “violenta?” (Porque “faz-se violência ao reino dos céus, e pela força apoderam-se dele”).
Há quem diga que os fins justificam os meios, e se estas pessoas pudessem conseguir a sua ascensão entrando num elevador, não deixariam de fazê-lo. Desejamos assinalar que, embora Deus tenha providenciado um padrão bem claro para cada corrente de vida e um padrão universal de vitória crística que é recomendável para todos, existem sempre exceções à regra e estas servem somente para provar a regra. Assim, um indivíduo, uma vez que tem livre-arbítrio, pode continuar a trabalhar e servir um determinado fim que, embora esteja dentro do âmbito e em concordância com a Lei, pode não ser necessariamente a intenção específica da Lei para a sua corrente de vida no cumprimento da sua missão. No entanto, ainda que o homem seja importuno, Deus lhe concede aquilo que pede prematuramente.
Esta exceção de forma alguma contradiz a afirmação de que Deus conhece a hora e o dia da vitória do homem. O homem pode frustrar o plano divino ou pode acelerar a sua realização. O calendário cósmico requer por parte do homem atenção ao processo, pois através do processo e do serviço cósmico os homens são restaurados ao estado anterior que eles conheceram com Deus antes que o mundo existisse. Tendo cumprido este ritual, têm a vantagem adicional de possuir todos os critérios de experiência que reuniram ao longo de muitas encarnações na Terra, e que constituem para eles uma ajuda para o seu futuro em reinos cósmicos.
O reino do céu não tem fim, e as correntes de vida que entram na ascensão recebem logo outras tarefas a serviço da luz. O corpo de Cristo na terra tanto precisa de mestres não ascensos cuja vida é dedicada integralmente à Deus, quanto de mestres ascensos que prestam serviço incessante à humanidade. Neste plano cósmico há espaço suficiente para que o homem desempenhe muitos papéis; e quanto mais cedo ele reconhece a necessidade de entrar em conformidade com a ideia divina, mais depressa pode empenhar-se na tarefa de ajudar todas as evoluções da vida neste planeta a alcançarem a sua liberdade suprema.
O céu deseja sempre fazer as coisas de forma suave; deseja manifestar a perfeição de Deus sem que a mão pesada do carma desça sobre a humanidade. Apesar disso, os registros mostram claramente que em muitos casos somente o martelo cósmico foi eficaz para despertar indivíduos recalcitrantes, que de outra forma teriam continuado a desperdiçar as suas oportunidades em atividades indolentes e vãs.
Neste dossiê eu cobri uma variedade de assuntos, e as sutilezas que coloquei nas entrelinhas são inúmeras. Espero terminar esta dissertação sobre a ascensão a seguir, mas se eu não incluir tudo o que se requer para a vossa vitória, estou certo de que me dareis audiência uma vez mais para falar convosco sobre as abençoadas oportunidades de natureza espiritual.
Imitando o Cristo, os homens podem reconhecer que, em termos relativos, a missão Cristo – trinta e três anos de vida temporal, dos quais trinta foram dedicados ao seu treinamento e três ao serviço final – gerou enormes transformações no mundo da forma, que até o momento presente produziram incalculáveis benefícios para a terra. Se estes benefícios não são maiores é devido à dureza de coração dos homens, que lembra a atitude do Faraó nos dias da servidão dos filhos de Israel. As pragas mosaicas lançadas sobre a terra do Egito acabaram por despedaçar o coração do Faraó até que este finalmente cedeu e lhes deixou partir em liberdade.
Há muito que aprender em todo o esquema divino, e Deus não despreza um coração quebrantado e contrito. Aqueles que vêm a Ele e creem n’Ele, também têm que “crer em mim”, ou seja, têm que crer na consciência de mestre Ascenso que estava não somente em Cristo, em Jesus, mas também em todos os mestres ascensos, e que vos elevará à vossa mestria, “para que onde eu estou estejais vós também”.
Pelos séculos continuarei sendo
Serapis
Texto do livro: Dossiê para a Ascensão - Cap. 18
De Mark L. Prophet – The Summit Lighthouse