Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

FESTIVAL DO CRISTO, QUARESMA,PÁSCOA E O SIGNIFICADO ESOTÉRICO DO LAVA PÉS



Saudações de Amor e Luz Família Cósmica!!!

É Tempo de celebração!

Estamos nesta Lua Cheia de Abril celebrando o Festival do Cristo.



EXPANSÃO DO AMOR UNIVERSAL

No coração repousa uma joia perfeita. Os ventos da experiência que levarão o homem a despertar para o seu brilho radiante e alegre, partilhando de forma real e exata a sua luz entre si e com o mundo.

Mas a irradiação do Amor é uma tarefa exigente: implica sabedoria, ritmo, precisão, silêncio e consciência purificada, comprometimento e disciplina. Um peregrino que assuma a evolução superior tem diante de si uma senda infinita, onde múltiplas leis ocultas se entrelaçam para o estimular, provar, fortalecer e instruir, levando-o, finalmente, no silêncio das Câmaras Internas à consagração.
Continuamente somos estimulados e ampliados na nossa capacidade de, acima de tudo, AMAR. Cada momento e cada situação convergem para nos levar a um nível mais elevado na escala do AMOR.

Texto de André Louro adaptado por Fatima dos Anjos para o momento.





QUARESMA, PÁSCOA E O SIGNIFICADO ESOTÉRICO

DO LAVA PÉS



A Páscoa, juntamente com os festivais de Wesak e Asala, e o Natal, constituem as datas mais importantes do ano para os Seres da Grande Fraternidade Branca Universal.



Páscoa, como você deve saber, é renascimento, ressurreição das energias antigas e limitadas, dos problemas e sofrimentos e, nesse processo, traz para nós a conexão com a passagem de Mestre Jesus na Terra.


Mas, antes da Páscoa, temos a Quaresma, que é o momento de preparação para a Páscoa. Quaresma é o tempo de introspecção, de vigília, de confronto com os nossos receios, limites e medos para que possamos transmutá-los.



Quaresma também é a época que o Plano Espiritual permite aos espíritos que ainda não atingiram a evolução estarem mais próximos da órbita terrestre. Portanto, vigie seus pensamentos e não se deixe envolver pela egrégora de depressão e problemas que algumas pessoas projetam nestes dias.


Durante 40 dias, Jesus jejuou e sozinho também confrontou-se com o seu Eu Inferior, com o seu Ego. Na Bíblia está escrito que neste período em que Jesus esteve sozinho jejuando, o “demônio” se apresentou e disse: “se tu és o Filho de Deus, converte estas pedras em pão.”.







Entendemos que a personificação do demônio só existe para aqueles que acreditam no limite do ego. Com essa explicação, é possível compreender que temos várias energias em nossas mentes e que a mente racional é pautada pelo poder do ego, pelo poder dos nossos vários “eus”: o racional, o inconsciente, o subconsciente, e também da nossa mente supra-consciente.







E aqui eu abro um parenteses para colocar a explicação do Lava pés. (Fatima dos Anjos)





O Significado Secreto do Ritual do Lava-Pés



(Texto extraído de A Ciência Secreta erm Ação, de Max Freedom Long)







Pedro negou que conhecia Jesus e negou-o três vezes a diferentes pessoas.



Quando Jesus foi levado como prisioneirro ao palácio do Sumo Sacerdote, o amor impeliu Pedro a seguir Jesus até lá, porém o temor o assaltou, medo por sua própria segurança, quando aquelas pessoas poderiam reconhecê-lo como um dos seguidores de Jesus.



Após a última negação, Jesus voltou-se e olhou para Pedro. Não disse nada, mas que intensidade deve ter havido naquele olhar!



Pedro então, instantaneamente, lembrou-se que Jesus tinha predito que alguém o negaria três vezes. Então saiu e chorou amargamente. Naquele momento, o complexo de medo foi totalmente dissolvido e toda a sua história subseqüente foi a de um homem sublimemente corajoso.



Mas retornemos à mesa da ceia onde todos os discípulos, menos Judas, que tinha saído em seu nefando negócio, estavam sentados com Jesus. Não falamos ainda do importante rito do lava-pés. Foi principalmente por causa de Pedro que Jesus instituiu o rito, embora ensinasse a todos eles a técnica necessária para remover os complexos, quando começassem seu ministério.



A ceia terminara. Jesus levantou-se de seu lugar e colocou de lado as vestes. Tomou uma toalha e envolveu-se. Depois derramou água em uma bacia e começou a lavar os pés dos discípulos. Enxugava-os com a toalha com a qual estava cingido. Esta era uma ação estranha e nova. Os discípulos não a entenderam e estavam embaraçados e desconfortáveis, em ter seu mestre realizando o trabalho de um servo.



Mas quando olhamos isto de perto, vemos que as coisas usadas e realizadas estão repletas de símbolos e significados ocultos, uma vez que as traduzamos para a língua sagrada.



Jesus tomou uma toalha e cingiu-se. Em outras palavras, fez uma tanga com uma toalha. Na língua dos kahunas isso é malo e a mesma palavra significa tanto tanga como toalha. Malo tem o significado secreto de "esgotar".



Mana é uma através dos objetos, pessoas e lugares.



O mana ( força sobrenatural) que dos cachos de memória das fixações flui deve ser esgotada . Uma vez que o mana é retirado de tais complexos , eles são despedaçados. Sabemos, no trabalho de nossos psicólogos modernos, que quando a força e energia da emoção ligada às fixações é liberada, a fixação morre.



Jesus verteu água em uma bacia. Sabemos que a água é o símbolo de purificação e que por isso foi usado para remover os complexos.



Por que os pés deles deveriam ser lavados? Os pés são símbolo para o eu básico. Havia o bloqueio do medo no eu básico de Pedro.



Vemos então o fato extremamente significativo de que Jesus escolheu lavar os pés (o eu básico) de seus discípulos, demonstrando simbolicamente o método de remover os complexos.



Jesus então trouxe a bacia cheia de significados e também usou a toalha, também cheia de significados, para lavar os pés de Pedro.



Pedro, desconfortável e infeliz, protestou. Jesus Ihe disse: "O que faço não o sabes agora, compreende-lo-ás depois".



Na verdade, Pedro deve ter descoberto muito depressa o que o ritual significava, por isso na ocasião em que Jesus estava lavando seus pés, Pedro disse impulsivamente: "Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça".



Jesus lhe disse que aquilo não era necessário – era somente seu pé (eu básico) que necessitava ser lavado. "Estão limpos, mas não completamente", pois sabia que o eu básico de Pedro conservava o complexo de medo.



Depois que terminou de lavar os pés, tomou as vestes e sentou-se, Jesus disse que havia dado a eles um exemplo e que dali em diante deviam lavar os pés uns aos outros.



A técnica que emerge do labirinto de símbolos é essencialmente esta: a pessoa que se encontra enfraquecida na conexão com seu próprio Eu Superior e está bloqueada por fixações, pode procurar o auxílio de outra cuja senda não esteja bloqueada.



Qualquer ser humano, homem ou mulher pode conceber o poder de canalizar energia da fonte para o seu próprio Eu Superior e então direcionar para quebrar as fixações daquele que vem em busca de auxílio.



Este ajudante não necessita ser um assencionado. Jesus disse aos discípulos que podiam e deviam ajudar-se mutuamente desta forma.



Era evidente que Jesus não considerava que este auxílio fosse dado somente por alguém possuidor de grandes poderes comoos seus próprios.



É suficiente que o ajudante seja alguém que esteja em contato permanente com seu Eu Superior – fortalecido no seu ser de luz, para poder canalizar um grande manancial de energia para uso dos dois Eus Superiores, e então trabalhar no sentido de as fixações no eu básico do outro.



Métodos de Canalização de Energias de Cura que podem ser integradas através de diversas técnicas.





É cada vez mais importante saber vibrar em sintonia com nossa mente supra-consciente, com a nossa Mente Crística, aquela que é a morada do Espírito Santo em nós e, portanto, é importante que façamos a lição de casa:


- Vigiar o ego e transmutá-lo em Luz e Amor;



- Adequar a sintonia do pensamento com o que você sente e pautar as suas ações na esfera da sua própria verdade;


- Ser “leve” com você mesmo, sem auto-punição ou pensamentos destrutivos.


Quanto mais amor e harmonia estivermos irradiando ao nosso redor, mais rapidamente estaremos atraindo estas energias para nós, pois somos ímãs.




As sugestões do Plano Espiritual para esse período, são bastante simples:


-Se manter conscientemente conectados com a Divina Presença EU SOU e com a corte celestial de Mestres e Consciências auto realizadas na Vontade, Amor e Sabedoria Divina.


-Ancorar através de orações, meditação e decretos a Chama Violeta Dourada da transmutação e Misericórdia em benefício pessoal e da Humanidade.


No Domingo de Páscoa, rezar bastante e procurar fazê-lo em horários de quadrante (6, 9, 12, 15, 18 e 21 horas), que é quando as orações têm mais força. Quanto às orações, é sugerido que se reze a Grande Invocação e o Pai-Nosso para a Quaresma.













A GRANDE INVOCAÇÃO



Do Ponto de Luz na Mente de Deus,

Flua Luz a Mente dos Homens.

A Luz Está na Terra.



Do Ponto de Amor no coração de Deus,

Flua Amor ao coração dos Homens.

Cristo Está na Terra.





Do Centro aonde a Vontade de Deus É conhecida,

Guie o Propósito as pequenas vontades dos homens.



O Propósito a que os Mestres conhecem e a que servem.

Do Centro a que chamamos raça dos homens,

Cumpra-se o Plano de Amor e de Luz

E mure-se a porta onde mora o mal.



Que a Luz, o Amor e o Poder

Restabeleçam o Plano Divino aqui na Terra.

Agora e por toda a Eternidade.



Amém, Amém, Amém.

Assim Seja, Assim Seja, Assim Seja.

Om, Om, Om!



Morte e Renascimento
O primeiro passo para entender e praticarmos a RESSURREIÇÃO em nossas vidas diárias, é buscarmos no manuscrito da natureza através da observação as suas lições.

Vemos através da metamorfose da lagarta em borboleta ou na semente que tem que rachar ou dividir-se em 2 partes para do centro brotar.





A noção da ressurreição está intrinsicamente ligada à morte.

É preciso entender a morte que nos é sugerida do ponto de vista espiritual. Muitos no passado interpretaram a morte como a mortificação do corpo físico e não é isso.

O que nos é sugerido é a TRANSMUTAÇÃO DE TUDO AQUILO QUE MANTÉM A MORTE. S

ó pode renascer quem estiver disposto a morrer. A deixar o velho. A soltar o passado ou o que não é mais útil no momento.

Enquanto não desagregarmos em nós Maya = a ilusão, não abriremos espaço para o Ayam, que é diametralmente o seu oposto. Trazendo este olhar para a vida do iniciante, é nossa natureza inferior que deve morrer para dar lugar a dimensão espiritual, que então encontrará lugar em nós para agir e transfigurar todos os aspectos sombrios de nossas criações.




O Segredo da Ressurreição é desvelado a todo instante na natureza, que aguarda pacientemente nossa compreensão.

Esquecemos de observar os ciclos naturais, tão entretidos estamos como os afazeres mundanos. Assim caminhamos num solo estéril e árido, numa busca constante por um preenchimento que só virá após uma profunda frustração, desolamento e desilusão das coisas efêmeras.


Uma parcela muito pequena da humanidade, mesmo entre os iniciados conseguiram até agora se tornar imortais, porque é muito desafiante transformar a natureza inferior, requerendo então uma Força de Vontade Hercúlea tal empreendimento.


*SE NÃO MORRERDES NÃO VIVEREIS* disse o Ascensionado Jesus – O Cristo.

Significa não mais estar agarrado a existência comum, mas numa entrega total a Inteligência Suprema dentro de nós.

Ter a Fé e a Confiante no Poder Total de Deus como disse São Paulo.

É tempo de buscar um novo olhar sobre o sentido da Páscoa e da Ressurreição, pois a cada momento, a cada ciclo, a cada ano temos oportunidade de rever nossas caminhadas e dar um novo sentido a nossas jornadas ascensionais.

Muito diferente do que se pensava no passado sobre a ressurreição dos mortos, hoje sabemos que só pode ressuscitar os que estão VIVOS, pois a ressurreição é para que tem o fio da vida.

O que está morto, está morto. Jesus disse: *deixai os mortos enterrar os seus mortos*
Como dizem os Mestres: *DEUS SÓ TRANSFORMA OS VIVOS*, OS DESPERTOS, OS QUE TEM OLHOS PARA VER E OUVIDOS PARA OUVIR*


O Mestre Jesus nos deu o exemplo da ressurreição e afirmou que podemos fazer o mesmo. Para isso precisamos purificar nossos pensamentos, sentimentos e ações diária e ritmicamente.

Passado e Presente
A ressurreição deve substituir o paradigma da crucificação da era passada.

As águas de aquário vem lavando estes velhos padrões e nos renovando na Luz.

E se no passado a ideia de ressurreição estava relacionada a morte do corpo físico, em Aquário as águas fecundam nossas consciências nos trazendo a compreensão real de que não precisamos descartar o corpo ou morrer fisicamente.

Ressuscitar significa transformar as velhas fraquezas, os velhos vícios, as doenças nossas de cada dia.


Vamos fazer uma analogia com a imagem de uma semente plantada na terra que se assemelha a um espírito sepultado dentro de um corpo.

Quando vem o Anjo do Fogo da Vida e a aquece e depois o Anjo da água e a acorda dizendo: sai do túmulo, vem para a vida. A semente se divide em 2 partes e do seu centro emerge o novo Ser – a futura planta.


Assim também acontece com o homem. Primeiro vem o Fogo do amor, amor a Deus e abre o túmulo das células.
Temos tantas células em nossos corpos que estão fermentando, desagregando, morrendo.

É preciso revivificar as milhares de células inativas. Começando por vivificar a Célula Mater ou a Célula Trina em nossos Corações.

A partir daí ocorre um efeito em cadeia de incêndio de todas as outras células.
Em nossas imersões diárias[meditações e decretos] somos como uma crisálida fechada em nosso casulo, preparando a nossa metamorfose.

Tingindo com as cores dos raios[atributos] nossas asas e nos preparando para nosso vôo Crístico Solo.

Se ainda não alçamos voo é porque nossa vivência prática ainda é insuficiente, pois nos embrenhamos diariamente nos afazeres de nossas ocupações vazias e continuamos comendo folhas como as lagartas, esquecidos de tecermos os fios espirituais necessários saborearmos os néctares das flores que nos esperam.
A ressurreição é um fenômeno natural e o destino de todos nós.

Cada um no seu tempo e de acordo com suas escolhas.


Assim como nossos corpos são compostos de bilhões de células, nossos espíritos são também habitações de bilhões e bilhões de entidades.

Em muitos casos entidades tenebrosas e malfazejas que devem ser desalojadas pelo Poder do Espirito Santo [Chama Violeta] e preenchidas com entidades luminosas e puras. Isto é Ressurreição Pura!


Este é um longo trabalho que demanda dedicação, firmeza, fé e aplicação rítmica do Fogo Sagrado até a completa dissolução e requalificação de nossos corpos energéticos.


Podemos usar o mantra utilizado pelo Mestres Jesus – O Cristo para vivificar tudo o que está aparentemente morto ou adormecido em nós!
DEIXAI-ME ENTRAR

“EU SOU” O ESPÍRITO DA RESSURREIÇÃO, Servidor do Altíssimo Deus Vivente. Venho do Coração do Universo e Me pergunto: porque a humanidade não Me invoca? Porque não Me procura? Porque não sou benvindo na respiração de cada ser humano? No entanto, a mais minúscula semente, o pequeníssimo broto, o mais frágil bulbo, invocam-Me constantemente e irrompendo de suas limitações, eles se tornam perfumosos e magnificentes florais, manifestadores da Glória de Deus.


Eu fui enviado da Casa do Senhor para a mais recalcitrante e obstinada raça humana, onde a desintegração, a morte, a decadência, estão gravados em corpos que deveriam ser imortais, brilhantes e irradiantes como o sol.

Quem Me dá as boas-vindas são os narcisos, as gardênias, os glicínios.
“EU SOU” o ESPÍRITO CÓSMICO DA RESSURREIÇÃO, a Esperança de Eterna Vida, invocada na tumba de Jesus e que resplandeceu, através de seu transfigurado corpo carnal e O levou a imortalidade.
“EU SOU” o Espírito Cósmico da Ressurreição, resplandecente através do Reino da Natureza.


Ó humanidade da Terra, agarrai-vos a Mim! Para que permanecer tanto tempo em decadência?

Falo aos vossos corações: ó homens que procurais? Esperança! Iluminação! Paz! Saúde! Pureza! Amor! Beleza e Suprimento Divino! Tudo isto podeis possuir agora, já.

Em vosso interior, habita em estado adormecido a Verdade, o “EU SOU” – a Centelha Divina que é animada com a Essência da Vida e que pode fazer ressurgir em vós, a imortalidade que em tempos idos já conhecestes.


Ó homens, livrai-vos da morte, segurai a Minha mão com firmeza e amor. Deixai-Me entrar em vossa consciência aprisionada por vosso eu-personalidade que vos cingiu tão fortemente, a ponto de tornar-se uma força que repele tudo que tenta libertar-vos.

Afastai o temor e deixai que as CHAMAS que nós representamos e que são expressões de Vida consciente e inteligente, juntamente com a Divina Essência de vossa vida, vos libertem.


Vós sois a mecha e Nós, a Centelha Cósmica da Vida e embora com as mãos atadas, sem o chamamento de vossa parte, ainda assim, somos Servidores do homem de Deus.


Não deveis pensar que vossa Chama Divina é um sonho intangível, efêmero. Cada Chama Trina é uma incorporada Consciência de Luz e Vida, pulsante, precipitando-se para servir.
“EU SOU” a Chama Cósmica, o Espírito da Ressurreição, que transpassa, flamejando, flamejando, flamejando, vossa concha, a mortalha de descrença, da não aceitação e da letargia.

“EU SOU” a Presença desejosa de penetrar em vossos corações. No ponto de encontro de Minha Chama com a vossa, a Ressurreição da Divindade ocorrerá, em vossos próprios corações.

Uma vez que já gozastes de plena visão e audição, de perfeita inteligência e eterma juventude e como “EU SOU” o Poder da Ressurreição, isto é, a ESPERANÇA, o “EU SOU” trará de volta o que vos foi dado por Deus!

Lembrai-vos: tudo o que Deus dá, é para sempre! Sois vós que por tempo imprevisto, deixais de lado Suas doações.
Ó humanidade, “EU SOU”a Presença que BATE à porta de vossa consciência e continua BATENDO, BATENDO, BATENDO, dia e noite… Deixai-Me entrar! Na escuridão de uma longa noite, ouvireis a Minha voz, clamando: “EU SOU” o ESPÍRITO DA RESSURREIÇÃO, atraindo-vos da morte para a Vida Eterna. DEIXAI-ME ENTRAR! DEIXAI-ME ENTRAR! DEIXAI-ME ENTRAR!


“EU SOU” a Ressurreição e a Vida!
“EU SOU” a Ressurreição e a Vida!


“EU SOU” a Ressurreição e a Vida da perfeição em vossa emanação de vida, dos gloriosos dons em vosso Corpo Causal, agora manifestados e para sempre sustentados pela Graça de Deus.
EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA!


Aproveitemos o período da quaresma para JEJUAR! JEJUAR DE TUDO O QUE MANTEM A MORTE EM NÓS!


Pensamentos negativos, raiva, rancor, tristezas, mágoas....... Alimentos adulterados, maledicência, etc.,
SEMANA SANTA – alinhando-se às forças em curso no Planeta para acelerar o processo ascensional
Quarta-feira
As meditações giram em torno da morte dos desejos inferiores[tudo aquilo que trai, que se opõe a revelação do Cristo] e da purificação do caminho para alcançar maior Luz.
Quinta-feira - Última Ceia
Este dia envolve o Mistério da Eucaristia - o mais elevado ensinamento sobre o processo alquímico. É tempo de meditar sobre a transmutação da matéria para expressá-la de forma mais elevada.
Jardim do Getsemani
"Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar... E, indo um pouco mais para adiante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice"(Mateus 26:36-39)


Momento de completa rendição a Vontade de Deus que podemos experimentar se entrarmos profundamente neste Mistério por meio da oração, da vigília e da meditação.


Sexta feira - Crucificação

O tempo que representa o último estágio da iniciação. Aqui aprendemos a carregar a nossa cruz, pois somos responsáveis pela nossa vida. Renunciamos ao inferior em favor do superior. O exercício recomendado é o silêncio, o jejum e a oração.


Sábado

Nos sistemas mais tradicionais de mistério, este foi o dia destinado ao Batismo, um ato que liberou e iluminou a estrutura energética das pessoas que levaram a visão consciente plena para os planos espirituais interiores da Natureza. Os véus entre a vida e a morte, entre o plano físico e o espiritual foram rompidos para sempre.


Domingo
Das trevas para a Luz
A cerimônia mais exaltada é um tempo de celebração angélica dedicada aquele que se elevou acima do eu inferior e deu plena expressão à verdadeira energia de Cristo. É tempo de comunhão plena e verdadeira com a Hierarquia Angélica.

ॐ ॐ ॐ





Meditações Sugeridas

DECRETO DE CURA
Para a vitória do mundo, que não tem fim!
Decreto da Grande Fraternidade Branca


Eu Sou a Luz do Coração que brilha nas trevas do Ser, e tudo transforma no tesouro dourado da Mente de Cristo.

O meu Amor eu envio para o mundo, a fim de apagar todos os erros e todas as barreiras derrubar.

Eu Sou o poder do Amor Infinito, que se expande até alcançar a vitória no Mundo, que não tem fim!







DECRETO PARA ELEVAR A VIBRAÇÃO DA HUMANIDADE
Em nome de Deus
Amada e poderosa presença do Eu Sou Luz
Santo Cristo Pessoal de toda a humanidade
Com o poder cósmico que nos é confiado
Afirmamos nossa vontade
De movimentar a belíssima energia
Do grande espírito criador da totalidade
Para que este fluxo harmônico

Avance pela Terra
Insuflando pensamentos de luz
Irradiando paz
Elevando a vibração dos seres humanos
Auxiliando a criação dos mais belos estados de alma
Que o amor à criação
Expanda sua pulsação
Na espiral da divina glória
Subindo pelo espaço afora
Num facho dourado
Que brota de cada coração

ॐ ॐ ॐ


Novos Tempos

É tempo de agradecer as infinitas bênçãos recebidas e perceber o milagre da renovação acontecendo em nossas vidas, a cada ciclo que se fecha, para outro que se abre simultaneamente.

É tempo de soltar todas as lembranças ruins, de uma época pautada por ásperas lutas, testes e provas, as quais superamos com êxito, amparados tão somente na nossa fé, constância e determinação.

É tempo de enaltecer os que chegaram somando forças aos nossos ideais e mesmo aqueles que chegaram para miná-los ou comprometê-los,
pois estes foram também nossos mestres indiretos e, sem que percebessem, cumpriram importante papel, treinando a nossa humildade, nossa capacidade de discernir, compreender, silenciar e relevar.

É tempo de abrir os braços para o futuro e vislumbrar uma longa avenida ensolarada, como justa recompensa por todas as sementes de legítimo amor que fomos lançando ao longo da jornada, ainda que muitas vezes, em áridos torrões.

É tempo de reconhecer que o mundo lá fora não mudou, mas que grandes e significativas mudanças ocorreram dentro de nós mesmos, deixando-nos mais habilitados e fortalecidos para lidar com os pequenos ou grandes revezes da vida.

É tempo de pedir perdão à Vida, pelas vezes que não soubemos compreender as suas Leis exatas e perfeitas.
De perdoarmos a nós mesmos e pedirmos perdão a todos aqueles que ferimos por ignorância ou pelos ditames do egoísmo e da imaturidade, decorrentes da insignificância do nosso grau evolutivo.

É tempo de crer ainda mais profundamente no amor - o verdadeiro amor - aquele que redime, liberta, que tudo oferece dadivosamente, sem esperar qualquer benesse ou imediata recompensa.

É tempo enfim, de dobrarmos os joelhos em sincera oração, num ato de total abandono e confiança no Deus da nossa compreensão, que conhece os nossos desígnios, que sonda nossos corações, guia nossos passos e por fim, conduz a nossa embarcação ao seu verdadeiro e definitivo destino.

Fátima Irene Pinto



ORAÇÃO DA GRATIDÃO



Altíssimo Deus do Universo
Somos gratos pela vida que nos destes, por cada amanhecer que
renova as oportunidades de servir ao Vosso propósito, por cada
anoitecer que nos permite dar descanso ao nosso corpo e liberdade
a nossa alma. Somos gratos pelo espaço sagrado que nos foi
reservado na Mãe Terra, pelo alimento que nos dá sustento, pelo sol
que nos aquece, pela água que nos purifica, pelo ar que respiramos.

Somos gratos pela consciência que nos permite escolher, pelos
desafios que nos fazem crescer, pela compreensão que aqui estamos
para aprender e melhorar.

Somos gratos pelo teto que nos protege,
pelo trabalho que nos impulsiona, pela família que nos completa e
pelos amigos que trilham conosco no nosso caminho de vida. Somos
gratos pelo corpo que sustenta nossa alma e torna a nossa jornada
possível, pela saúde para cumprir nossas tarefas, pela mente sã que
nos permite sonhar, pelos desafios que nos permitem crescer.

Somos gratos por todas as oportunidades, por todas as conquistas, por cada instante sagrado, por cada respiração, por cada pensamento, por cada sentimento revelado. Somos gratos, principalmente, por termos a oportunidade de amar,

cada vez mais e com a intenção mais nobre

que existe em nossos corações







Nesta sintonia o PORTAL ARCO ÍRIS , deseja a Família Cósmica
Feliz Renascimento Crístico!



Feliz Páscoa!!!


















PAI NOSSO DE MARCOS SCHULTZ