Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

domingo, 11 de maio de 2014

COMO SER UMA BOA MÃE?




Como ser uma boa mãe?
Essa pergunta me foi feita outro dia, por uma senhorinha linda!!! Ela se dizia frustrada por acreditar que não foi uma boa mãe, nem avó e que deveria ter sido mais firme, mais sábia, e que por isso seus filhos seguiram caminhos que ela acreditava, não serem assim tão "bons" para eles...

Vi que este questionamento é comum a muitas mulheres e, por mais incrível que pareça, ainda atormenta muitas mães, e as fazem desacreditar de si mesmas, e mais, faz com que se vejam como erradas, fracas, incompetentes, quando se trata de... maternidade...
Por isso resolvi refletir com vocês neste dia das mães...

Ser mãe não é padecer no paraíso, contrariando Coelho Neto, digo que ser mãe é um privilégio!! Ser mãe é Ser a própria Vida!
A vida acontece através de cada um de nós, independente de sexo, idade, e tudo o mais, somos a vida acontecendo, experimentando a si mesma, se revelando...
A vida que faz nosso coração bater é a mesma que faz o planeta girar, que faz o sol brilhar, e os rios correrem todos em direção ao mar...
Não somos isolados de nada, e aquilo que realizamos também é, no fundo, uma realização da vida para si mesma...
Tudo aquilo que acreditamos que somos nós que realizamos, em última instância também é a Totalidade.

O que é ser mãe?
Ser mãe é ser uma manifestação da criação da vida, um canal de luz, de graça e de expressão da Existência. A vida cria a si mesma, e ela escolhe a mulher, seu útero, para realizar toda a beleza de mais uma vida acontecendo nesta dança infinita que é o Viver.

Mãe é a revelação de um sonho divino, é a canção do amor sem limites, é a poesia da existência...

O amor não tem parâmetros, e amar é sempre um mergulho no desconhecido, onde não somos mais que pétalas ao vento, sendo levadas pelos caminhos que o amor deseja...
Mãe é a mais pura expressão da vida e do amor acontecendo...
A união das sementes da Terra, com o Espírito do céu, unidos pela graça luminosa do Amor...

Quando a mente se interpõe nessa poesia divina, acontecem essas dúvidas, os medos, a racionalização, a fragilidade do "deveria ser", do "deveria agir", do "deveria realizar"... a mente tem a incrível capacidade de criar divisão onde nunca existiu...
A mente condicionada segue padrões sociais, segue padrões culturais, religiosos, e com isso se cria uma angústia interna, uma sensação de inadequação, de estarmos na periferia de nós mesmos. Assim, nos sentirmos divididos, entre aquilo que sentimos em nosso coração e aquilo que as "regras externas" ditam.

Como é possível se dividir o céu? Se dividir o espaço? Se dividir o Amor? Se dividir a Totalidade?
As dúvidas acontecem para nos enganar e nos desviar daquilo que É, daquilo que está diante dos nossos olhos, dentro do nosso coração... daquilo que é absolutamente óbvio...
O Amor só sabe amar, e amando cria, realiza, gera, promove, aproxima, constrói, edifica, cuida, protege...

O Amor é a expressão máxima do SER MÃE.
Qualquer dúvida vem da comparação, vem da idealização... Nós não somos comparáveis, nem idealizáveis..
Somos únicas, e nesta unicidade tudo é possível, tudo é acolhido e valorizado simplesmente por sermos seres Únicos.

Quando me deparo com esta pergunta: Como ser uma boa mãe?
A única resposta que posso dar é: SEJA você mesma! Toda! Inteira!
Seja autêntica, seja você mesma...abra-se ao Amor, abra-se à Verdade... e deixe a Vida realizar seus planos através de você...

A Vida tem seus planos para todos nós... nenhum esforço é necessário, basta que não criemos barreiras imaginárias à realização de toda a beleza e grandeza que a Vida tem para cada um de nós...
A bondade é nossa natureza fundamental, essencial. Quando estamos centradas no coração, no amor, somos "boas" naturalmente. Não uma bondade formatada, presa a regras e padrões, mas uma bondade fluida, doce - firme quando necessário -, mas transparente, viva, adequada... pulsante...
A bondade acontece quando o coração está aberto, estamos presentes, e acolhemos o momento com simplicidade e completa aceitação.

Os filhos não nos pertencem. São filhos da Existência, filhos de Deus, e o próprio Deus se encarrega de conduzi-los pelos caminhos que deseja.

Por isso, não se preocupe em ser "boa" mãe...
Seja feliz, descubra a felicidade em si mesma e toda a beleza, a radiância da maternidade afloram e transbordam através de você, mergulhe nesse momento mágico da sua vida e desfrute de todas as experiências, ensinamentos, de todos os sentimentos divinos que estão acontecendo em você...
Através de você a Vida transborda em amor, beleza, bondade, cuidado, prazer, alegria... generosidade...
E todos aqueles que estão à sua volta serão banhados nesta graça...

Feliz Dia das Mães a todas!! - e também as titias, vovós, madrinhas, bisavós...!
Que a Vida seja cada vez mais valorizada, cuidada, amada e protegida,
e que os filhos possam cada vez mais receber, desfrutar e celebrar esse Amor infinito...
Amor
Amidha Prem

FONTE: VENTOS DA PAZ

DESEJO Á TODAS ÁS MÃES UM FELIZ DIA DAS MÃES... TANTO ÁS MÃES QUE ESTÃO AQUI NESTE PLANO, OU QUE NÃO MAIS ESTÃO, AS MÃES QUE TEM UM FILHO EM OUTRA DIMENSÃO ASSIM COMO EU, PEÇO QUE NÃO SE SINTAM MENOS MÃE, AO CONTRÁRIO AGORA NOSSA RESPONSABILIDADE É MAIOR POIS NOSSO FILHO PRECISA DE NOSSO EQUILÍBRIO ENERGÉTICO E ESPIRITUAL PARA SENTIR-SE BEM. DESEJO FELIZ DIA DAS MÃES ÁS MÃES DE CORAÇÃO, ÁS MÃES DE ADOÇÃO, MÃES DE DOAÇÃO, ÁS MÃES DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, BEIJOS COM TODO AMOR DO MEU CORAÇÃO.........

ADRIANA