Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

CIENTISTAS REVELAM OS SEGREDOS DA LONGEVIDADE NA FLOR DE LÓTUS. A VIDA ETERNA NOS CÓDIGOS DO DNA!!!




70 cientistas se unem para pesquisar os segredos da flor de lótus

Desde há muito, a longevidade da Flor de Lótus vem despertando a curiosidade de biólogos e botânicos no mundo todo.

No início de 1990, Shen-Miller liderou uma equipe de pesquisadores da UCLA, no nordeste da China, que recuperou do leito de um lago uma semente de lótus de quase 1300 anos de idade que estava viável, ou seja: em condições de plantio.

Considerando que a maioria das sementes permanecem ativas ​​por apenas 20 anos ou menos, esta descoberta foi notável!

“É uma das mais antigas sementes viáveis, diretamente radiocarbono-datada”, disse Shen-Miller, na época.

Em 1996, Shen-Miller retornou à China com o objetivo de pesquisar mais a fundo a flôr de Lótus e sua equipe coletou sementes de lótus que datavam cerca de 450 e 500 anos, levando-os a formular a seguinte hipótese:

“A flor de lótus deve ter um sistema genético poderoso, capaz de reparar defeitos resultantes da germinação, mesmo com centenas de anos de envelhecimento!

Com os avanços da ciência genética, tornou-se possível aprofundar os estudos e Shen-Miller uniu-se a 70 cientistas dos Estados Unidos, China, Austrália e Japão, para sequenciar o genoma da lótus sagrada, acreditando conter no DNA desta flor, os segredos da juventude.



Nota: o genoma é uma sequência de DNA, que contém a informação hereditária, codificada no DNA.



Flor de Lótus

As pessoas muitas vezes confundem lírios com a lótus, mas Shen-Miller disse:

“A flor de lótus não é um lírio de água ou lírio-do-Nilo egípcio azul sagrado.

A flor de lótus é uma planta que se eleva acima da água, subindo pela terra enlameada, não contaminada.

Suas grandes pétalas são vistosas e radiantes, suas gigantes folhas são imaculadas e verdejantes”.



O que descobrem os cientistas?

1. Longevidade: Depois de séculos de envelhecimento, as proteínas das sementes do lótus permanecem capazes de promover a germinação das sementes, mesmo sob um “céu sombrio”.

2. Auto-reparação: Para a sobrevivência a longo prazo, as sementes são capazes de ativar genes que produzem proteínas para reparar e manter ambientes estressantes.

“Estes regulamentos genéticos são recursos únicos e valiosos a serem explorados nessa planta”, diz Shen-Miller.

3. Capacidade para combater o estresse: Uma alta porcentagem de proteínas da semente do lótus permanece fluida mesmo à temperatura de ebulição. Estas proteínas solúveis em calor, são vitais para combater o estresse.

4. Outras habilidades genéticas: O genoma incomum do lótus também dá outras habilidades de sobrevivência: “Suas folhas repelem a sujeira e água, suas flores geram calor para atrair polinizadores e o revestimento do fruto da lótus é uma cobertura com antibióticos e feita de cera, que assegura a viabilidade da semente que ele contém”, disse Shen-Miller à imprensa científica.



Conclusão:

A flor de lótus possui em seu DNA a capacidade de auto regeneração, auto preservação, mesmo diante de todas as intempéries do meio ambiente.

E além disso, há na flor de lótus um mecanismo, ainda em estudo, que coordena uma espécie de “desligamento” e “acionamento” das principais funções da planta, garantindo a reserva de energia, mesmo em situações de estresse biológico.



Os objetivos do estudo

O estudo do genoma da flor de lótus está apenas no seu início, uma vez que os cientistas acreditam que, ao aprofundarem suas pesquisas, estarão a auxiliar nas pesquisas sobre o anti-envelhecimento e o rejuvenescimento humano.

O estudo dos mecanismos genéticos da flor de lótus traz uma percepção mais profunda de como a planta é capaz de um envelhecimento saudável e esse conhecimento ajudará cientistas, das mais diversas áreas, a estimular alongevidade humana.

“O genoma da flor de lótus é antigo, e agora sabemos seu abecedário. Os biólogos moleculares podem agora estudar mais facilmente a forma como seus genes são ligados e desligados durante períodos de estresse, e porque as sementes desta planta podem viver por 1300 anos. Este é um passo para conhecer o segredo anti-envelhecimento da planta lótus sagrada.”, diz Shen-Miller.



A Flor de Lótus na Espiritualidade

Reverenciada como um símbolo de pureza e elevação espiritual, da imortalidade, da longevidade e da ressureição.

Associada aos Budas, a flor de lótus é a representação da Iluminação Espiritual que, como consequência, produziria um estado de domínio sobre o corpo físico e sobre toda a materialidade.

O Ser Iluminado que emerge das profundezas, assim como a lótus, que sobe para a superfície de águas lodosas, desabrochando em beleza e força, abrindo as flores brancas imaculadas.

Na Índia, a imagem da flor está relacionada à criação do universo.



E assim, mais uma vez eu escrevo:

“A ciência está a comprovar a Espiritualidade!”.

Luz e Paz,

Tania Resende



Fonte: Genome Biology, publicação de maio de 2013.



Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.